A empresa de ônibus Belém-Rio, que faz a linha para o distrito de Outeiro – Ilha de Caratateua, em Belém, aparentemente está falida e reduziu pela metade a sua frota, causando enorme sofrimento aos usuários do transporte coletivo. O serviço,…

A Cosanpa abriu nada menos que seiscentos buracos imensos nos bairros mais movimentados de Belém, infernizando a vida de todo mundo com engarrafamentos e causando graves riscos de acidentes, principalmente porque chove sempre, e quando as ruas alagam os buracos…

O Procurador-Geral de Justiça César Mattar Jr. inaugurou nesta quinta-feira, 16, o Núcleo Eleitoral do Ministério Público do Estado do Pará, que vai funcionar na sede das Promotorias de Justiça de Icoaraci, distrito de Belém. O coordenador será o promotor…

A desembargadora Maria de Nazaré Saavedra Guimarães, que se destaca pelo belo trabalho que desenvolve à frente da Comissão de Ações Judiciais em Direitos Humanos e Repercussão Social do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, e que já coordenou…

CPI do Detran ouviu gerente de Ciretran

A
gerente da Ciretran de Salinópolis, Elizabeth Thamires de Souza Cordovil, 20
anos, prestou depoimento na CPI da Alepa, hoje. Foi inquirida pelo presidente
da Comissão, deputado Ítalo Mácola(PSDB), pelo relator, deputado Fernando Coimbra(PSD),
e pelos deputados Tião Miranda(PTB), Carlos Bordalo(PT) e Parsifal
Pontes(PMDB).
Elizabeth
admitiu que seu marido, o jogador Mael, na época contratado pela Associação
Atlética Santa Cruz de Cuiarana, no início do ano passado disse-lhe para entregar curriculum no Detran, a
fim de arranjar emprego, e poucos dias depois foi chamada a Belém pelo então diretor
geral, Álvaro Ayres, e nomeada para o cargo DAS, com salário líquido de R$1.800,
em fevereiro de 2012.
Informou que Luiza Helaine Abronheiro Barros,
esposa do jogador Thiago Souza; Viviane Freitas Leitão, esposa do jogador
Balão, e Thuana Pícoli Floriano da Silva, esposa do jogador Thiago Floriano, também
entregaram curriculum no Detran e foram contratadas para trabalhar, e negou que
Giane Kelly, esposa do lateral esquerdo Rayro, ex-Águia de Marabá, seja
servidora do órgão. Thuana já não presta mais serviços, seu contrato expirou em
julho. Sustentou que desconhece qualquer indicação política nas admissões ou
subvenção a clube de futebol, ofereceu contracheques e até quebra de sigilo
bancário para comprovar sua movimentação financeira.
Espicaçada por Bordalo, em certo momento ela
reagiu ao questionamento de que “nada sabia da vida de seu marido”, e
devolveu a pergunta a todos os deputados, querendo saber se as esposas deles
têm conhecimento do total de seus ganhos. Bordalo não gostou e pediu que ela
fosse advertida pela presidência.
Em outro momento, Elizabeth se disse
indignada – e até chorou – por ser chamada de “ladra” e os jornais
afirmarem que não trabalha, quando se dedica em plantões de até 24h, durante a
Operação Verão, e que as últimas foram as mais eficientes, podendo ser
comprovado esse resultado e sua presença pelas senhas de acesso ao sistema na
rede de computadores do Detran.
Causou estranheza quando ela relatou que não
é ordenadora de despesa, que jamais requereu sequer suprimento de fundo, e que
todo o material de expediente, de limpeza, e até combustível segue de Belém
para Salinópolis. E que quando há necessidade, ela adianta com seus próprios
recursos e depois pede ressarcimento.

Na próxima semana, as demais servidoras que
são mulheres de jogadores de futebol do Santa Cruz de Cuiarana serão ouvidas
pela CPI, que convocará também o ex-diretor Álvaro Ayres para prestar
esclarecimentos.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *