Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Comandante da PM em Óbidos preso

O capitão Marcel de Jesus Duarte Wanzeler, que desde o ano  passado comandava a 29ª Companhia Independente da Polícia Militar em Óbidos (PA), foi preso ontem. No último dia 14, através do Disque-Denúncia 181, o Comando de Policiamento Regional 1 recebeu informações contra o oficial por tráfico de drogas e descaracterização de veículo da PM para uso particular e de imediato acionou a Corregedoria da PM, que constatou, em flagrante, o uso do veículo pela esposa do oficial, sem o adesivo padrão, assim como o giroflex e todo os recursos de identificação visual do modelo Parati.
Na sequência, foram encontrados seis tabletes de maconha no gabinete do então comandante da 29ª CIPM. Os 5,34 quilos do entorpecente já foram periciados pelo Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves”. A droga chegou em Santarém hoje de madrugada e o capitão já prestou depoimento e foi recolhido ao quartel da 2ª Companhia de Missões Especiais. Ele
 está há 11 anos e 9 meses na Corporação e antes atuava em Marituba. 

Em nota, o Comando da PM do Pará afirma que a prisão do oficial é exemplo da transparência, legalidade e impessoalidade para a manutenção da hierarquia e da disciplina da tropa; que não tolera o desvio de conduta, independente da graduação, posto ou função desenvolvida, e que a Corporação cortará na própria “carne” quando preciso for.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *