Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Cidadão é o melhor fiscal eleitoral

O disque-denúncia eleitoral, serviço telefônico gratuito através do 0800 0960 3000 destinado a receber relatos de irregularidades cometidas no período eleitoral no Pará, implantado através de termo de cooperação entre a Comissão Justiça e Paz da CNBB Norte II, TRE-PA e MPF-PA, e que funciona há menos de 20 dias, já recebeu 40 denúncias. Voluntários sem ligação partidária, treinados pelo Ministério Público Federal, fazem o atendimento no Comitê de Combate à Corrupção Eleitoral, que está instalado no CAE (Centro de Atendimento ao Eleitor – Travessa Pirajá, s/nº, entre as avenidas Marquês de Herval e Visconde de Inhaúma, no bairro da Pedreira, em Belém). Além de tornar mais fácil a denúncia, a ideia é ter o cidadão como aliado na fiscalização das ilegalidades cometidas na campanha eleitoral. Como fiscal, o eleitor tem muito mais condições de coletar provas dessas irregularidades. Grande parte da população tem telefone celular capaz de fazer fotos e vídeos, e essas provas são fundamentais para que as denúncias se transformem em ações judiciais e possam levar à condenação os infratores. Para transmitir dados como esses o eleitor pode utilizar o WhatsApp do MPF. Basta enviar a denúncia e as fotos ou vídeos para (91)84035255. Assim como no disque-denúncia, não é necessário que o denunciante se identifique. O olhar fiscalizador da sociedade é fundamental no combate à corrupção, e o disque-denúncia é uma forma de colocar isso em prática.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *