As eleições de 2022 coincidem com o bicentenário da Independência e os 90 anos de conquista do direito do voto feminino, ocorrida em 24 de fevereiro de 1932. Durante todo o Império, as brasileiras não puderam votar e somente 43…

O Ecomuseu da Amazônia, da Fundação Escola Bosque (Funbosque) promoveu no domingo, 25, na Ilha de Cotijuba, o roteiro patrimonial, pelo encerramento da 16ª Primavera dos Museus. Os visitantes conheceram o pólo do Ecomuseu, a história de Cotijuba, que passa…

A prefeitura de Portel, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, lançou na sexta-feira passada (23) o projeto Marajó Sustentável, aliado ao Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Seringueira no Estado do Pará…

As dunas em volta do apelidado “lago da Coca-Cola”, em Salinópolis (PA), estão sofrendo progressiva destruição e nenhum órgão fiscalizador está empenhado em conter esse desastre. Moradores locais e até veranistas já apelaram à Polícia Civil, ao Corpo de Bombeiros…

Chega de os ricos e poderosos pisarem na lei!

São tantas as emoções – como diria Roberto Carlos – que até esqueci de relatar.  Mas na terça-feira, 5, na 10ª vara do Juizado Especial Cível, na audiência do processo surreal do ex-deputado Luiz Afonso Sefer – que responde processo por estupro de criancinha de 9 anos, em trâmite no STJ – contra mim, por dano moral(!), por publicar a verdade e exercer minha profissão de jornalista, ele bradou que não encontrou no Pará um só advogado que tivesse coragem de ajudá-lo a processar os jornais Diário do Pará e O Liberal, pelas “mentiras” que publicam contra ele, vejam só. A bravata – ofensiva a todos os advogados, chamados de covardes – foi testemunhada por todos na sala, inclusive pelo advogado Domingos Fabiano Cosenza, meu patrono, que é membro do Tribunal de Ética da OAB-PA, pelo advogado Bruno Fabrício Valente, da Comissão Justiça e Paz da CNBB Norte II, além da advogada do Google e do próprio advogado de Sefer, seu sobrinho Ricardo Sefer, e serventuários do Judiciário.
 
Quero agradecer publicamente ao meu advogado, Domingos Fabiano Cosenza, um dos mais honrados e respeitados expoentes da OAB-PA, por aceitar minha causa. Eu o escolhi por seus relevantes méritos e exemplar história de vida para me auxiliar nesse embate kafkiano que, se preciso for, levarei até ao STF, ao CNJ e à OEA, em busca de Justiça.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *