A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

Castanhal: MP apura queima de arquivo

Os promotores de Justiça Francys Lucy Galhardo, de Castanhal, e Harrison Bezerra,  que atua no Gaeco (Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado), começaram ontem mesmo a investigar a denúncia de queima de documentos públicos relacionados a operação “Querida Saúde”. Quem assistiu ao vídeo feito por populares ficou estupefato com as imagens de documentos sendo queimados em plena via pública, na periferia da cidade, por funcionários da Secretaria Municipal de Saúde. Uma verdadeira confissão de crime. De imediato, foi recolhido pelo MP o que deu para salvar e tudo está sendo periciado pelo IML. Também já está em curso apuração das circunstâncias em que documentos foram jogados nos fundos de um posto de saúde do bairro Jaderlândia. Testemunhas irão depor na segunda (22). 

Na terça-feira, a operação “Querida Saúde” efetuou busca e apreensão na prefeitura de Castanhal, Secretaria Municipal de Saúde e na empresa RCA Serviços e Construções Ltda.
Há suspeita de fraudes em licitações e irregularidades na contratação de serviços e de servidores, inclusive com pagamento de plantões em desacordo com a lei. Foram apreendidas folhas de pagamento, processos licitatórios de 2013 e listas de frequência dos servidores.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *