Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Caso Alepa: promotor crê na condenação

O promotor de justiça Arnaldo Azevedo, coordenador do Grupo Especial de Atuação no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), responsável pela denúncia criminal dos servidores da Alepa por fraude e peculato, que causaram rombo superior a R$100 milhões, está, ainda, investido da função eleitoral pelo Parquet, na fiscalização da propaganda, tudo isso sem deixar de atender a sua rotina diária na Vara Criminal em que atua. Trata-se de um trabalho hercúleo. O promotor acredita que a juíza Alda Gessyane Tuma, da 11ª Vara Penal de Belém, vai condenar todos os acusados. Tramitam mais três processos envolvendo outros servidores.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *