A 27ª Unidade de Conservação do Estado do Pará abrange os municípios de Jacareacanga e Novo Progresso, no sudoeste paraense. O Decreto nº 1.944/2021 foi assinado pelo governador Helder Barbalho na quinta-feira, 21, e publicado ontem (22) no Diário Oficial…

O Atlas da Dívida dos Estados Brasileiros, lançado no Fórum Internacional Tributário pela Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital, aponta que a dívida ativa das empresas com os entes federados soma estratosféricos R$ 896,2 bilhões, significando 13,18% do PIB…

Ao abrir oficialmente o Forma Alepa/Elepa, o presidente da Assembleia Legislativa do Pará, deputado Chicão, destacou a importância do trabalho que vem sendo executado pela Escola do Legislativo, treinando, qualificando e atualizando gestores, vereadores e servidores públicos, que dessa forma…

Em Itupiranga, força-tarefa do Ministério Público do Trabalho no Pará e Amapá, Auditoria Fiscal do Trabalho, Defensoria Pública da União e Polícia Federal resgatou sete trabalhadores em condições análogas às de escravos, em duas fazendas no sudeste paraense, e prendeu…

Çairé começa com busca dos mastros

Fotos: Tamara Saré
Quem nunca viu precisa pelo menos uma vez na vida ir lá conferir um ritual que se repete há séculos e marcou hoje o início oficial da festa do Çairé, na paradisíaca Vila de Alter-do -Chão, em Santarém do Pará. O estandarte da Santíssima Trindade, símbolo da festa, foi conduzido nas ruas pelos personagens juiz e juíza, saraipora, mordomos e moças da fita.
Depois, da Praia do Cajueiro, uma colorida procissão de canoas e barcos enfeitados com fitas se deslocou até a floresta do Lago Verde, em busca dos dois mastros que serão erguidos na Praça do Çairé na próxima quinta-feira (11), enfeitados com frutas, simbolizando a fartura da festa. Durante todo o trajeto foi servido o tarubá, deliciosa bebida indígena fermentada feita de mandioca. Quem vai beber pela primeira vez não pode ir com muita sede ao pote, há um certo teor alcoólico. Às margens do Lago Verde, homens e mulheres carregaram, separadamente, os seus mastros até as embarcações que os levaram de volta à vila. Sob a supervisão de um técnico da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, a organização da festa plantou 20 mudas de quatro espécies, como forma de compensação ambiental. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *