O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

Arraia Negra no Mangal das Garças

Uma arraia da espécie Potamotrygon Leopoldi, doada por uma empresa de exportação de peixes ornamentais, é a nova habitante do lago da reserva José Márcio Ayres, o borboletário do Mangal das Garças. Lá já vivem piranhas e as deslumbrantes vitórias-régias. Também chamada de Arraia Xingu, Arraia de Fogo ou Arraia Negra, típica de água doce e encontrada no rio Xingu, é uma espécie ameaçada pela degradação ambiental por atividades como expansão da agricultura, mineração, pesca e exploração madeireira. 

Igor Seligman, biólogo e gestor do parque, iniciou um tratamento diferenciado da água do lago, para que fique cristalina e o visitante possa visualizar melhor os animais e aproveitar as lições educativas. “Todos os animais que vivem no parque e a forma como são expostos é uma maneira de ensinar o visitante a preservar e respeitar aquele bicho. O gênero potamotrygon são as arraias de fogo, mas precisamos desmistificar a ideia que se tem de que esses bichos são maus e agressivos. Uma arraia só vai ferrar alguém se ela for pisada ou se sentir ameaçada. É uma reação de defesa”, explica o pesquisador. 

O Mangal das Garças funciona de terça a domingo, de 9h às 18h. O bilhete de acesso à reserva José Márcio Ayres custa R$ 5. Estudantes e crianças pagam meia e há gratuidade para idosos.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *