Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Anapu de novo em situação explosiva

A Fazenda Santa Helena, em Anapu(PA), alvo de sangrenta disputa, teve a reintegração da posse à União determinada pela justiça federal em agosto de 2016, em decisão reconhecendo que as terras são públicas e destinadas à reforma agrária.
Ontem, a p
rocuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat, requereu forças policiais à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado, a fim de garantir proteção a mais de 200 famílias assentadas no local, que estariam recebendo ameaças de fazendeiros, grileiros e madeireiros, inclusive mediante ações de pistolagem. Na própria decisão de reintegração de posse das terras à União, pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, datada de 2016, o desembargador Souza Prudente reforçou o pedido feito à época pelo MPF para que a Força Nacional evitasse novos conflitos em Anapu. 

A área é conturbada e há 12 anos foi o cenário do assassinato da missionária Dorothy Stang. Mesmo com a visibilidade internacional pela violência extrema, a situação continua inalterada. 

Em ofício ao secretário de Estado de Segurança Pública, general Jeannot Jansen, o Ministério Público Federal sustenta que os assentados são constantemente ameaçados por “funcionários da fazenda”, com tiroteio em frente às casas. 

Leiam o ofício aqui e a íntegra da decisão do TRF1 aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *