Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Celebração da matriz africana


A Assembleia Legislativa, em sessão solene hoje de manhã, outorgou a Comenda Mãe Doca, alusiva a uma importante liderança afro-religiosa, reconhecida como a primeira mulher a tocar tambor no Pará, a várias personalidades do movimento negro. A iniciativa é do deputado Dirceu Ten Caten(PT). A comenda foi criada através de requerimento da sua mãe, a ex-deputada Bernadete Ten Caten, com o objetivo de valorizar o trabalho das lideranças que atuam na preservação da cultura dos povos e das religiões de matriz africana. O plenário Newton Miranda ficou multicolorido e cheio de sonoridade. Logo na abertura, um grupo cantou e dançou, como forma de pedir bênçãos. A sessão foi presidida pelo deputado Cássio Andrade(PSB), e prestigiada pelo deputado Sidney Rosa(PSB).

Durante toda esta semana, a Alepa celebrou a afro-religiosidade. Um relatório foi apresentado pela Comissão de Direitos Humanos, ontem, sobre intolerância religiosa contra os povos de matriz africana. Para se ter uma ideia, só de 2015 a 2017 foram assassinadas sete lideranças afro-religiosas no Pará. 

No hall do Palácio Cabanagem, a exposição “Imagem do Sagrado”, que encerra hoje, mostra parte dos símbolos religiosos dos povos e comunidades tradicionais de matriz africana. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *