Ontem duas famílias viveram momentos de terror, vítimas de assalto à mão armada por volta das 13 horas, durante passeio no Parque do Utinga, um dos lugares mais lindos de Belém e importante equipamento turístico parauara. Trata-se do oitavo roubo…

Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Alimentação escolar indígena


A Comissão Pró-Índio de São Paulo promoverá nesta quinta, 4, em São Paulo, o seminário “Alimentação escolar indígena: desafios para incorporar práticas e saberes indígenas”.
A intenção é contribuir para o avanço na definição de parâmetros próprios para a alimentação escolar indígena por meio do diálogo entre os índios, os atores governamentais e Ongs. 

A necessidade de se adequar à alimentação escolar foi colocada para a Comissão Pró-Índio pelas mulheres de diferentes gerações da etnia Guarani nas vivências de cozinhar promovidas na aldeia Tenondé Porã. Enquanto preparavam os alimentos, elas refletiam sobre a necessidade de aprimorar a qualidade dos alimentos oferecidos nas escolas indígenas e de valorizar as formas antigas de preparo dos alimentos.  

Uma alternativa é a incorporação de produtos da agricultura familiar. A lei nº 11.947/2.009 determina que, no mínimo, 30% dos recursos repassados aos Estados e Municípios pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) devem ser utilizados para aquisição de produtos da agricultura familiar. No entanto, nem todas as escolas têm recebido esses alimentos. 

A atividade será aberta ao público, mas as vagas serão limitadas. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas gratuitamente aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *