Barcos regionais a motor, veleiros, vigilengas, rabetas, bajaras, canoas ubás, igarités, catraias, botes fazem parte da memória afetiva, produtiva e econômica parauara, navegando pelo oceano Atlântico, baías, rios que mais parecem mares, lagos, igarapés, furos, estreitos, igapós e campos alagados…

Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Alimentação escolar indígena


A Comissão Pró-Índio de São Paulo promoverá nesta quinta, 4, em São Paulo, o seminário “Alimentação escolar indígena: desafios para incorporar práticas e saberes indígenas”.
A intenção é contribuir para o avanço na definição de parâmetros próprios para a alimentação escolar indígena por meio do diálogo entre os índios, os atores governamentais e Ongs. 

A necessidade de se adequar à alimentação escolar foi colocada para a Comissão Pró-Índio pelas mulheres de diferentes gerações da etnia Guarani nas vivências de cozinhar promovidas na aldeia Tenondé Porã. Enquanto preparavam os alimentos, elas refletiam sobre a necessidade de aprimorar a qualidade dos alimentos oferecidos nas escolas indígenas e de valorizar as formas antigas de preparo dos alimentos.  

Uma alternativa é a incorporação de produtos da agricultura familiar. A lei nº 11.947/2.009 determina que, no mínimo, 30% dos recursos repassados aos Estados e Municípios pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) devem ser utilizados para aquisição de produtos da agricultura familiar. No entanto, nem todas as escolas têm recebido esses alimentos. 

A atividade será aberta ao público, mas as vagas serão limitadas. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas gratuitamente aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *