Ontem duas famílias viveram momentos de terror, vítimas de assalto à mão armada por volta das 13 horas, durante passeio no Parque do Utinga, um dos lugares mais lindos de Belém e importante equipamento turístico parauara. Trata-se do oitavo roubo…

Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Aurélio do Carmo depõe nesta quarta à Comissão Estadual da Verdade do Pará

Fotos: Jean Brito
A Comissão Estadual da Verdade, criada por lei estadual e instalada em 1º de setembro pelo governador Simão Jatene, fará a sua primeira oitiva, nesta quarta-feira, a partir das 15h, no auditório João Batista da Assembleia Legislativa. O ex-governador Aurélio do Carmo vai prestar depoimento acerca das circunstâncias da cassação de seu mandato. 

Lista com mais de trezentos nomes já foi elaborada, a partir dos livros “Cabanos e
Camaradas”, de Alfredo Oliveira; “Dom Alberto Mandou prender seus padres”, de
Osvaldo Coimbra e “1964 – Relatos subversivos. os estudantes e o golpe no Pará”, de André costa Nunes, Isidoro Alves, João de Jesus Paes Loureiro, José Seráfico, Pedro Galvão, Roberto Cortez, Ronaldo Barata e Ruy Antonio Barata. Como
consultores houve a colaboração de Geraldo Martyres Coelho e do
“subversivo” José Seráfico. A lista não é completa, os nomes são
aqueles que constam da bibliografia citada, e no tempo vai até o ano de
1969.
 Outros nomes estão elencados em “Dando nomes aos bois”, de João Lúcio Mazzini da Costa. A Comissão Estadual da Verdade tentará colher os testemunhos de todos, exceto os que já prestaram depoimentos em outras comissões parceiras, cujo material será aproveitado no relatório final.

Confiram a lista aqui.

As sessões da Comissão Estadual da Verdade são públicas e todos estão convidados para as oitivas, que serão gravadas em audiovisual e registradas em notas taquigráficas. Quem estiver fora de Belém poderá acompanhar os depoimentos pelo site da Alepa e também pela ORM Cabo.

A Comissão Estadual da Verdade tem nove membros, representando a administração pública e a sociedade civil: Egydio Salles(OAB-PA), João Lúcio Mazzini da Costa(Arquivo Público), Marco Apollo Leão(SDDH), Paulo Fonteles Filho (Comitê Paraense pela Verdade, Memória e Justiça), Renato Marques Neto(Sejudh), Ana Michelle Gonçalves Zagalo(Segup), deputado Carlos Bordalo (Alepa), Franssinete Florenzano (Sinjor-PA) e Jureuda Guerra(Conselho Regional de Psicologia-PA/AP).

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *