Evellyn Vitória Souza Freitas nasceu no chão do banheiro do Hospital Municipal de Portel, município do arquipélago do Marajó (PA), no dia 28 de julho de 2021, por volta das 8h da manhã, prematura de 28 semanas e dois dias, pesando 1Kg e 39…

Vanete Oliveira, a jovem marajoara de 28 anos e mãe de cinco filhos que sofre há catorze anos com um tumor enorme em um dos olhos, que lhe cobre quase a metade da face, já está internada no Hospital Ophir…

Equipes da Divisão de Homicídios e da Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos estavam monitorando há um mês o grupo criminoso que planejava roubar em torno de R$ 1 milhão no caixa eletrônico do Banpará localizado dentro do Hospital…

Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

1ª Universidade de Educação em Direitos

Vejam que bacana. A Escola Superior da Defensoria Pública do Pará pode abrigar a primeira Universidade de Educação em Direitos do Brasil já no início do ano que vem, em condições de ofertar cursos de graduação, mestrado e doutorado. O diretor da instituição, defensor público Antônio Cardoso, já iniciou o processo de credenciamento junto ao Conselho Estadual de Educação, em reunião com a presidente do CEE, professora Suely Menezes, que colocou o corpo técnico da entidade à disposição para concretizar o projeto.
A expectativa é de que, até fevereiro de 2015, a Escola Superior da Defensoria Pública consiga concluir todas as fases do registro. 

Hoje, em uma nova reunião com técnicos do Conselho de Educação, será discutido o passo a passo do credenciamento. A ideia é inovadora e o modelo um dos mais modernos entre os conceitos já implantados nas Escolas Superiores e Centros de Estudos de todas as Defensorias do Brasil. A nossa proposta é fazer com que a Universidade de Educação em Direitos alcance um público bem maior, como os movimentos sociais, as populações tradicionais da Amazônia, como índios e quilombolas, em parcerias que poderão ser feitas com o Governo Federal”, entusiasma-se Antônio Cardoso, para quem é possível levar esse nível de qualificação a assentamentos em todo o Pará, uma vez que a universidade já nascerá com um quadro formado por quatro doutores, 20 mestres e 70 especialistas. 

Este ano, a Escola da Defensoria do Pará lançou um portal com cursos online gratuitos, a primeira Revista Jurídica da Defensoria e dois volumes da obra jurídica “A Proteção dos Direitos Fundamentais pela Defensoria Pública”, com a produção científica da instituição.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *