Negócios

Fulano de Tal

Valor de mercado da Eletrobras pode chegar a R$ 90 bilhões

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, afirmou nesta quarta-feira (20) que a expectativa do governo é que o valor da Eletrobras suba para R$ 80 bilhões a R$ 90 bilhões após a sua privatização.

“A empresa valia R$ 9 bilhões, hoje já vale R$ 30 bilhões e, com esse processo de democratização do capital, nossa expectativa é ver a Eletrobras, em um futuro breve, valendo de R$ 80 bilhões a R$ 90 bilhões”, disse. A privatização da Eletrobras foi anunciada em agosto pelo governo.

Coelho Filho participou de um seminário em Nova York, nos Estados Unidos, que discutiu oportunidades de investimentos no Brasil nos setores de transportes, energia, petróleo e gás.

Decisões futuras

Ao explicar como será feito o processo de privatização, o ministro afirmou que o governo não irá votar quando a Eletrobras for decidir quais usinas ela comprará da União.

Segundo o ministro, o governo vai ofertar para a Eletrobras uma série de usinas que estão no chamado sistema de cotas. Esse sistema foi criado em 2012 pelo governo da ex-presidente Dilma Rousseff, dentro do plano que levou ao barateamento das contas de luz.

Essas hidrelétricas recebem uma remuneração mais baixa pela produção de energia que, por isso, chega com preço menor aos consumidores. O governo, porém, alega que um custo extra pela falta de chuva acaba encarecendo a energia dessas usinas e prejudica os consumidores. Por isso, quer que essa eletricidade volte a ser comercializada pelo valor de mercado.

A Eletrobras decidirá com quais pretende ficar e, para isso, pagará uma outorga à União. Para conseguir pagar pelas usinas, a Eletrobras venderá participação da empresa na bolsa de valores. Com essa oferta de ações, a participação do governo será reduzida. Hoje o governo tem 61% da estatal e a expectativa é que a participação fique abaixo de 50%.

Fonte: Globo.com

Compartilhe:

Campanha
Apoiadores
campanha