Lançamentos literários, apresentações de teatro, oficinas voltadas para as culturas pop e japonesa, arrecadação de livros, atividades pedagógicas e lúdicas direcionadas ao público infantil, entre outras ações, estão no cardápio de cultura e arte servido aos visitantes do estande da…

O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

A voz alenquerense


“Franssi: deixe eu dar um pitaco sobre essa postagem. O
Terminal Hidroviário de Alenquer (minha terra) foi inaugurado a toque de caixa
pelo prefeito Cleóstenes Farias no final de sua gestão em 2008. A obra, mal
concebida e pior ainda executada (não se preocuparam sequer em preservar o
“estilo mourisco” do velho Trapiche Municipal inaugurado em 1893 na
gestão do Intendente João Posidônio Martins, e, além disso, fecharam com uma
feiosa lanchonete uma extensa e bela “janela” para o igarapé Surubiú,
que banha Alenquer), logo apresentou problemas estruturais e ficou interditada
e sem uso, na prática, desde então. Só agora (quase quatro anos depois) foi que
a ANTAQ e a Justiça Federal “oficializaram”, digamos assim, a
interdição. Reforçar a estrutura da obra para permitir seu uso pela população,
até agora ninguém se preocupou em fazer. É uma pena, porque a principal via de
acesso a Alenquer ainda é pelo “caminho das águas” do tortuoso
Surubiú, onde, por sinal, desde 17 de março de 2012, repousam as cinzas do
escritor chimango Benedicto Monteiro.”
(Luiz Ismaelino Valente,
advogado, procurador de Justiça aposentado e alenquerense apaixonado pela sua
terra, sempre atento às questões regionais, sobre o post Terminal Hidroviário de Alenquer fechado
).

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *