No dia 6 de maio deste ano, o artista Eduardo Kobra inaugurou o mural “Coexistência – Memorial da Fé por todas as vítimas do Covid-19”, feito inicialmente em uma tela, no ano passado. Com 28 metros de largura por 7…

Desde o registro oficial do 1º caso confirmado de Covid-19, em 26 de fevereiro de 2020, o Brasil superou a trágica marca de meio milhão de mortos e quase 18 milhões de infectados confirmados, na tarde de 18 de junho de 2021, conforme…

Já estão conclusos à relatora no Supremo Tribunal Federal, ministra Rosa Weber, os autos da ADPF 848/DF - Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental, com pedido de medida cautelar, proposta pelos governadores do Distrito Federal e dos Estados de Alagoas,…

Os artistas são os mais atingidos pela pandemia de Covid no Brasil, onde sempre foi difícílimo viver de arte, ainda mais em tempo que não se pode fazer shows, concertos, vernissages, temporadas teatrais, festivais, lançamentos de livros e mostras de…

Viva Villa! Pelo Brasil


A exposição conta, em imagens, textos, vídeo e música, a trajetória do compositor e maestro Heitor Villa-Lobos, retratando com detalhes sua vida e obra.

No “Trenzinho do Caipira” o público conhece todos os caminhos trilhados por Villa-Lobos, até ser reconhecido como o compositor das Américas. A instalação é composta por quatro vagões: Sertão, Paris, Amazônia/ Brasil e América. Os espaços são ambientados com imagens do período vivido pelo maestro, tendo como trilha sonora suas composições.

Fatos marcantes da vida do maestro, como sua trajetória no Cinema Odeon, onde trabalhou tocando chorinhos, também estão presentes na exposição. A Semana de Arte Moderna, outro momento histórico na vida de Villa-Lobos, também ganha destaque na mostra.

A montagem começou há cinco anos, quando teve início o trabalho de recuperação do acervo do Museu Villa-Lobos, no Rio de Janeiro. Documentos, fotos, filmes em DVD e VHS não eram mais expostos ao público por conta do avançado estado de deterioração das peças. Durante esse trabalho foi descoberto um acervo inédito sobre o maestro.

Em um armário doado pela última esposa de Villa-Lobos, a pianista Arminda Neves D’Almeida, chamada de “Mindinha”, foram encontrados diversos rolos de filmes 8mm, com imagens raras do compositor em seus últimos anos de vida. O conteúdo foi transformado para 16 mm, e depois digitalizado. O resultado também pode ser visto na mostra.

A realização é do Ministério da Cultura, Clan Design e Governo do Estado, via Secretaria de Estado de Cultura (Secult). O projeto é patrocinado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Minc, e pela Secult.

Serviço: Exposição “Viva Villa! Pelo Brasil”, no Armazém 3 da Estação das Docas. De 24 de maio a 20 de junho. Horário de visitação: diariamente, das 12h às 21h. Entrada franca.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar