Evellyn Vitória Souza Freitas nasceu no chão do banheiro do Hospital Municipal de Portel, município do arquipélago do Marajó (PA), no dia 28 de julho de 2021, por volta das 8h da manhã, prematura de 28 semanas e dois dias, pesando 1Kg e 39…

Vanete Oliveira, a jovem marajoara de 28 anos e mãe de cinco filhos que sofre há catorze anos com um tumor enorme em um dos olhos, que lhe cobre quase a metade da face, já está internada no Hospital Ophir…

Equipes da Divisão de Homicídios e da Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos estavam monitorando há um mês o grupo criminoso que planejava roubar em torno de R$ 1 milhão no caixa eletrônico do Banpará localizado dentro do Hospital…

Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

Vejam em que pé está a Reforma Política

Na quarta-feira (9) a Comissão Especial da Reforma Política da Câmara dos Deputados vai apreciar o terceiro relatório parcial do deputado Vicente Cândido (PT-SP), que trata das regras eleitorais, do sistema eleitoral e do financiamento de campanhas.
A última versão prevê para 2022 a adoção do sistema eleitoral misto, pelo qual metade dos eleitos viria da lista fechada e a outra metade do sistema distrital, que é majoritário (vence o candidato que levar o maior número de votos no distrito). Para as eleições de 2018 e 2020, a proposta define a lista pré-ordenada pelos partidos. Aliás, a Justiça Eleitoral já avisou não ser possível dividir o País em distritos para as eleições do ano que vem. 

A comissão já aprovou a unificação para seis meses dos prazos de desincompatibilização.
Para financiar as campanhas eleitorais, deverá ser criado o Fundo Especial de Financiamento da Democracia (não se confunde com o Fundo Partidário, que será mantido), distribuído e fiscalizado pela Justiça Eleitoral e que financiará todos os candidatos, com recursos incluídos na lei orçamentária do ano do pleito. Para a eleição de 2018, a proposta destina 0,5% da receita corrente líquida calculada de junho de 2016 a junho deste ano, o que daria cerca de R$ 3,5 bilhões. 

A proposta também impõe teto de gastos para cada cargo em disputa, conforme a população na circunscrição eleitoral. A fórmula de distribuição do dinheiro do fundo privilegia os grandes partidos.
Pela regra, uma parte será dividida a partir da configuração das bancadas na Câmara e no Senado em agosto de 2017, e não dos eleitos em 2014.
Serão permitidas doações de pessoas físicas até 10% do rendimento declarado no Imposto de Renda do último ano – como prevê a lei atual – ou R$ 10 mil, o que for menor. 

As eleições de 2018 terão regra mais branda, com doação de até R$ 10 mil por cargo. Assim, uma mesma pessoa poderia doar R$ 10 mil para cinco candidatos a deputado e outros R$ 10 mil para dois candidatos a senador, por exemplo.
Quem doar até três salários mínimos não terá o nome divulgado, a não ser para prestação de contas ou fiscalização dos órgãos de controle. O texto limita o autofinanciamento para cargos proporcionais de até 5% do valor da campanha e proíbe a prática para candidatos a cargos majoritários (presidente, governador, prefeito e senador) para as eleições de 2018. 

O relatório também permite o uso de ferramentas de financiamento coletivo (crowdfunding).
Já as doações eleitorais de empresas permanecem proibidas, conforme decisão do STF em 2015. 

Cândido apresentou, ainda, substitutivo à PEC 77/03, que acaba com a reeleição para cargos do Poder Executivo e a figura do vice. A intenção é tentar viabilizar a aprovação dos textos tanto na Câmara quanto no Senado até antes de outubro, a fim de que as mudanças possam valer já para as eleições do ano que vem. O Senado teria 50 dias para analisar e votar.

Vejam aí no quadro as regras previstas no relatório para a propaganda eleitoral.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *