Nesta quinta-feira, dia 21, até o sábado, 23, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Pará oferece os cursos de qualificação e atualização do projeto Forma Alepa/Elepa Itinerante em Santarém, atendendo toda a região do Baixo Amazonas, abrangendo também…

Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Titular da Segup informa providências

Foto: Ascom Segup
Em atencioso telefonema, o secretário de Estado de Segurança Pública do Pará, delegado Luiz Fernandes, esclareceu ao blog que o disque-denúncia nº 181 deve ser utilizado como um elo entre a sociedade e as forças de segurança, uma ferramenta que favorece a colaboração efetiva da população e a eficácia dos serviços das Polícias Civil e Militar nas ações de prevenção e investigação, em conjunto com as atividades do Sistema de Justiça Criminal.
Por meio do número de telefone 181, o cidadão parauara pode fazer denúncias em todo o Estado e fornecer informações sobre crimes e diversas outras formas de violência, com a garantia do sigilo dos dados registrados e do anonimato do denunciante. A ligação é gratuita e o atendimento é realizado 24 horas por dia, sete dias por semana.
O cidadão recebe um número de protocolo para que, após 15 dias, possa acompanhar as providências que foram adotadas pela polícia, os resultados alcançados a partir da investigação e também para acrescentar novas informações.

No caso relatado por Rafaela Mácola Marques, em que a atendente pediu o endereço do assaltante, tratou-se de um equívoco quanto à utilização do canal, que deveria ter sido o 190, o número para chamadas de urgência e emergência do CIOP – Centro Integrado de Operações -, órgão que integra a PM, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Detran-PA. O secretário afirmou que a atendente do disque-denúncia 181 deveria ter explicado a Rafaela a diferença dos sistemas e ela mesma transferido a ligação, e revelou que já houve nova capacitação a fim de evitar que o fato se repita. Também adiantou que determinou imediatas providências no sentido do policiamento ostensivo na área do Hospital de Clínicas Gaspar Vianna, como se verifica na foto acima. 

Agradeço ao secretário Luiz Fernandes a pronta resposta às demandas da população e o seu gesto de prestar esclarecimentos pessoalmente. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *