Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Sustentabilidade em pauta

Ontem, no
auditório do TRT8, o fórum ambiental regional debateu estratégias de
implementação da Agenda Ambiental da Administração Pública no âmbito do
Executivo, Legislativo e Judiciário, com a participação do setor empresarial e
representantes de cooperativas de reciclagem e de catadores de resíduos sólidos.

É um trabalho lento, mas aos poucos
estamos avançando e consolidando ações na esfera do judiciário
”, salienta a
juíza Érika Bechara, gestora da comissão permanente do TRT8.

É importante definirmos o nosso papel nesse
processo e eliminarmos os guetos ambientais. É uma missão desafiadora, mas
temos que criar mecanismos com base em ações governamentais e trabalharmos a
questão da consciência ambiental
”, alerta o promotor de justiça Raimundo
Moraes.

É necessário atentar para a política
nacional de resíduos sólidos e assegurar o que está no artigo 225 da nossa
Constituição Federal
. A
responsabilidade pela qualidade de vida e a preservação do meio ambiente é
dever não só do poder público mas também da coletividade
”, defende Ivan
Silveira Costa, do Observatório Social e servidor do MPE.

Hoje estamos vigilantes, por exemplo, na
esfera bancária não se aprova mais nenhum crédito financeiro sem obedecer todos
os critérios ambientais
”, informa Oduvaldo Lobato Neto,  gerente
executivo de gestão de programas governamentais do Banco da Amazônia.

Participaram, ainda, Geraldo Abreu, diretor de
cidadania e responsabilidade socioambiental do Ministério do Meio Ambiente, Hugo
Américo Rubert Schaedler, superintendente estadual do  Ibama,e  o pesquisador Alberto Teixeira, da UFPA, entre
outros.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *