O Procurador-Geral de Justiça César Mattar Jr. inaugurou nesta quinta-feira, 16, o Núcleo Eleitoral do Ministério Público do Estado do Pará, que vai funcionar na sede das Promotorias de Justiça de Icoaraci, distrito de Belém. O coordenador será o promotor…

A desembargadora Maria de Nazaré Saavedra Guimarães, que se destaca pelo belo trabalho que desenvolve à frente da Comissão de Ações Judiciais em Direitos Humanos e Repercussão Social do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, e que já coordenou…

Brega no Pará é coisa séria. Tem Brega Pop, Brega Calypso, Brega Marcante, Brega Saudade, Tecnobrega, Melody, Tecnomelody … Verdadeiro hino (música oficial dos 400 anos de Belém), não há quem desconheça o clássico Ao Por do Sol, eternizado na…

Uma reunião no Ministério Público do Estado do Pará colocou em pauta a situação caótica da Unidade de Conservação Estadual Área de Proteção Ambiental da Ilha do Combu, onde proliferam construções e empreendimentos comerciais irregulares, transporte fluvial desordenado, festas e…

Sugestão ao MPF

A Procuradoria dos Direitos do Cidadão, do MPF, bem que poderia atentar para um fato que merece sua ação: qualquer prótese pode ser descontada no imposto de renda, menos a auditiva. Não está em Lei, nem em decreto, é entendimento da Receita Federal mesmo, que não muda de ideia nem que a vaca tussa.
No art. 43 da Instrução Normativa SRF nº 15, de 06/02/2001, o caput permite a dedução apenas de despesas com aparelhos ortopédicos e próteses ortopédicas e dentárias. O § 7º desse mesmo artigo discrimina as próteses que poderão ser objeto de dedução do IRPF, não constando as auditivas.

Por que a discriminação do leão, se a Constituição Federal a proíbe? E os aparelhinhos são caros. Custam numa faixa de R$1 mil a R$2 mil (os mais baratos, aqueles de colocar atrás da orelha) até R$3,5 mil (os que ficam dentro do canal auditivo). 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *