Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Serial killer processual

O presidente da OAB, Ophir Cavalcante, de fato está inovando e sacudindo os tribunais. Agora, denunciou ao CNJ a existência de um “serial killer processual” na 7ª Vara Federal de João Pessoa, na Paraíba, por correr solta uma prática absurda de extinção indiscriminada de ações.

Quem milita na advocacia sabe que ele tem razão. Eu tive um processo que ficou cinco anos numa Vara do Trabalho, onde passou pelo exame de oito juízes, foi objeto de embargos, recurso ordinário, mandado de segurança, enfim, percorreu Seção Especializada e Turmas do TRT8, foi ao TST e, depois de tudo, a juíza de 1º Grau sentenciou extinguindo a ação sem exame do mérito, por – vejam só – inépcia (!).

Ou seja, ela indiretamente chamou de burros, cegos e incompetentes todos os magistrados que jamais vislumbraram tal coisa examinando o processo. Seria cômica se não fosse trágica tal conduta. Evidente que a decisão temerária foi reformada de imediato, mas ela fala por si e põe em risco os princípios mais caros do Direito.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *