0

Este ano, a Semana de Luta Antimanicomial inclui diversas ações, tendo como principal a programação Semana de Arte e Loucura, com debates, exibições de performances e filme, rodas de conversa e serviços da Rede de Atenção à Saúde e atenção biopsicossocial, com o objetivo de promover visibilidade à questão da saúde mental. O Dia Nacional da Luta Antimanicomial é celebrado em 18 de maio e se caracteriza pela luta pelos direitos das pessoas em sofrimento mental. Em Belém, os eventos foram concebidosd para sensibilizar gestores municipais, instituições de ensino, profissionais da saúde e membros da sociedade civil, disseminando informações sobre os fatores de risco e de proteção relacionados ao sofrimento psíquico, além de incentivar a busca por ajuda e apoio emocional.

Desta segunda-feira, 13, até 19 de maio, a exposição “Eneida Simplesmente”, sobre a escritora paraense Eneida de Moraes, pode ser visitada no Museu da Imagem e do Som (MIS), assim como o acervo audiovisual do espaço. Na quinta-feira (16), o MIS receberá o cine-debate com a professora Marilda Couto, vice-presidente da Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme), após a exibição do filme “Nise – O coração da loucura”, às 19h, no auditório Eneida de Moraes.

No dia 16 (quinta-feira), o Salão Transversal do Museu do Estado (MEP) recebe a mesa-redonda “Arte, cultura e saúde mental”, às 14h, abrindo a Semana de Arte e Loucura. A mesa será composta por Jureuda Guerra, presidente do Conselho Regional de Psicologia, e os representantes do Movimento de Luta Antimanicomial, Rosângela Cecim, Pedro Jr. e Antônio Sena, com a mediação de Tamyris Monteiro, diretora do MEP. A ação é voltada para pessoas em situação de rua, e alusiva ao Dia da Luta Antimanicomial.

Na sexta-feira (17), o MEP promove uma vivência na Reserva Técnica de Arqueologia, às 9h, quando serão apresentados os resultados das prospecções realizadas no Cemitério da Soledade e no Memorial da Consciência Negra. Mais tarde, as atividades da Semana de Arte e Loucura serão na calçada lateral do MEP. Às 15h, o grupo “Eu sou Angoleiro” promoverá oficina de capoeira, e às 17h o grupo “Frutos do Pará” apresentará uma roda de carimbó.

No sábado (18), a programação iniciará no jardim do MEP, às 9h, com prática de Hatha Yoga guiada, e às 17h será encerrada a Semana de Arte e Loucura com o cortejo do Boi Marronzinho pelas ruas do centro histórico de Belém, saindo do Museu do Estado.

22ª Semana dos Museus

Anterior

Paraense no GT de Empoderamento de Mulheres do G20

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *