Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Saudades de Santarém do Pará

Lago do Mapiri, em Santarém do Pará, ao por do sol. Foto de Nilson Vieira.

Nunca vi praias tão belas
Prateadas como aquelas
Do torrão em que nasci.
Da “Caieira”, do “Laguinho”
(“Mapiri” é um carinho)
Onde canta a Juriti.

Nunca vi praia tão boa
Como aquela da “Coroa”
Bem pertinho do “Salé”.
De “São Marcos” tão branquinha
(a candura da “Prainha”)
“Vera-Paz”, “Maria José”.
Bem juntinho àquela serra
Que domina a minha terra
Tem um pé de sapoti
Onde entoa, sem mentira,
Alegrando “Cambuquira”,
O seu canto o Bem-te-vi.
Quem me dera em suas águas
Sufocar as minhas mágoas
À beira do igarapé
E depois no “Irurá”
– Ó meu Deus, quando será? –
Reviver a minha fé!
Mergulhei já no Amazonas
(não me digas: tu blasonas!)
Pra no Tapajós boiar.
Há encanto em teus jardins
Vicejando benjamins
Que prateiam ao luar.
Tens Maria por padroeira,
Essa mãe tão brasileira,
Santarém da Conceição.
Se relembro teus recantos
Oh! Jesus lá vêm meus prantos
Vou cantando esta canção!
(Canção de minha saudade – letra de Wilmar Fonseca e música de Wilson Fonseca, o maestro Isoca)

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *