Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Aprovado à unanimidade pela Assembleia Legislativa, o projeto de lei nº 245/2021, de autoria do Poder Executivo, dispondo sobre a denominação do Arquivo Público do Estado do Pará, em homenagem ao jurista e professor paraense Zeno Augusto de Bastos Veloso,…

Responsabilidade social no Círio

A cantora lírica Gabriella Florenzano, paraense de Belém do Pará, acompanhada pela pianista Leandra Vital, cantou para dois milhões de pessoas que acompanharam o Círio de Nazaré, hoje, no palco armado em frente à Codem pelo prefeito Zenaldo Coutinho. 

Em meio ao repertório sacro, Gabriella aproveitou a grande oportunidade para atuar com responsabilidade social e chamou a atenção para a necessidade de amparar as crianças e livrá-las de todo tipo de exploração, em apoio ao trabalho da Comissão Justiça e Paz da CNBB Norte II. Verbalizou o mote da campanha “Cartão vermelho ao trabalho infantil”, que envolve mais de cem instituições públicas e privadas do Pará: “Virgem de Nazaré, rogai por nós, crianças e adolescentes, pra que tenhamos educação de qualidade e proteção contra o trabalho infantil”.

Em meio à enorme emoção de todos na passagem da berlinda, alguém, inadvertidamente, tropeçou no cabeamento do som, que falhou por breve instante, e ela seguiu cantando à capela a “Ave Maria” de Schubert. Ao entoar a música “Maria de Nazaré”, do padre Zezinho, que ela fez questão de contar que aprendeu a cantar ainda no Colégio Marista Nossa Senhora de Nazaré, onde estudou a vida inteira, até o vestibular, a multidão cantou com ela, num momento extremamente tocante. Também destacou a composição de Wilson Fonseca (maestro Isoca), “Ave Maria nº 3”. 

Gabriella, que é voluntária em vários projetos sociais em prol de crianças e adolescentes, canta amanhã de manhã, às 9:30h, na inauguração do Hospital Oncológico Infantil do Estado, doando sua arte aos meninos e meninas do Pará, como presente no Dia das Crianças.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *