O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Residencial inaugurado sem árvores nem drenagem pronta

Foto: Clauber Caetano
A presidente Dilma Rousseff inaugurou hoje em Santarém o Residencial Salvação, na Av. Fernando Guilhon, via que dá acesso ao aeroporto Maestro Wilson Fonseca. O empreendimento, construído pelo programa Minha Casa Minha Vida, tem 3.081 unidades e vai ser ocupado por 15 mil pessoas. Demorou seis anos para ser construído. Em 2014, uma forte chuva alagou as casas, provocando danos ambientais ao Lago do Juá, que fica às proximidades, pelo que a obra foi embargada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a  construtora multada em R$ 1 milhão.

Houve crime ambiental e contra a dignidade humana, além do desperdício do dinheiro público e do desrespeito às milhares de famílias que deveria abrigar e a toda a sociedade santarena e parauara.
Desmataram uma área imensa, num terreno baixo e arenoso. Depois, sem qualquer urbanização, construíram mais de três mil casinhas, com dimensões de 5mX8m, que dizem ter dois quartos, cozinha e pátio, sem sala de estar e muito menos espaço para expansão. No verão o calor é insuportável. O clima é de deserto. Na época de chuvas, a enxurrada é fortíssima, alaga tudo e desce para o Lago do Juá e o rio Tapajós. 

Vejam a foto oficial publicada pelo portal Brasil, da obra inaugurada. E o registro feito por Erik Jennings do desastre ambiental em 2014.

Para se ter uma ideia, as condicionantes estipuladas à empresa construtora incluem correção e manutenção do serviço de drenagem e arborização do local. Tragédia anunciada. A pergunta é: os órgãos de fiscalização vão ficar esperando acontecer? O blog vai acompanhar e cobrar.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *