Área contígua ao centro histórico de Belém do Pará, Zona Especial do Patrimônio Histórico declarada por lei, o bairro do Reduto, cenário industrial da belle Époque, da Doca do Reduto no início do século XX, com suas canoas coloridas repletas…

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça fixou, sob o rito dos recursos repetitivos, a tese de que o servidor federal inativo, independentemente de prévio requerimento administrativo, tem direito à conversão em dinheiro da licença-prêmio não usufruída durante a…

O prefeito Edmilson Rodrigues cumpriu agenda institucional em Brasília, ao lado do secretário municipal de Gestão e Planejamento, Cláudio Puty. No Ministério da Economia, trataram das obras de saneamento básico no Canal do Mata Fome, no bairro do Tapanã, onde…

O leite materno contém propriedades importantes para o crescimento e desenvolvimento do bebê, fortalecendo a sua imunidade contra diversas doenças. Em 1992 a Aliança Mundial de Ação Pró-Amamentação criou a Semana Mundial de Aleitamento Materno, de 1 a 7 de…

Recital homenageia 150 anos de Strauss

A cantora lírica argentina Rosana Schiavi e a pianista paraense Adriana Azulay, ambas com mestrado na Universidade de Karlsruhe, na Alemanha, apresentam nesta quinta-feira (4), às 20h, na Igreja de Santo Alexandre, em Belém, o “Recital de Lieder”, em homenagem aos 150 anos de nascimento do compositor alemão Richard Strauss. O espetáculo faz parte da programação do XIII Festival de Ópera do Theatro da Paz e é gratuito. O repertório inclui também canções do compositor espanhol Joaquim Turina e do francês Claude Debussy. 

No próximo domingo (7), o festival apresenta o recital “Árias e Canções”, com o tenor Atalla Ayan e a pianista Adriana Azulay, na igreja de Santo Alexandre, no bairro da Cidade Velha. 

Já a ópera “Otello”, de Giuseppe Verdi, estreia no dia 20, com as demais récitas nos dias 22 e 24 deste mês. A montagem tem a direção segura de Mauro Wrona, experiente diretor cênico de óperas, músico e tenor internacional que já viajou o mundo com suas montagens. 

O espetáculo é uma homenagem aos 450 anos do dramaturgo inglês William Shakespeare, autor da peça que inspirou a ópera.
O diretor do festival, Gilberto Chaves, está entusiasmado. “
Como aficionado por ópera, não conheço mais bela que Otello, principalmente o segundo e o terceiro atos. É algo que transcende. Fizemos questão de fazer essa ópera. É um desafio, pois tem muitos parâmetros, e é encenada no mundo inteiro”, ressaltou.   O tenor italiano Walter Fraccaro vai viver o protagonista; o barítono Rodrigo Esteves interpretará Yago e a soprano Gabriella Rossi, Desdêmona. O elenco conta também com o baixo Sávio Sperandio como Lodovico; a mezzo soprano Ana Victoria Pitts como Emília; o tenor Antônio Wilson Azevedo como Cássio; o tenor Andrew Lima como Roderigo; o baixo Andrey Mira como Montano, e o tenor Jefferson Luz como Arauto, todos paraenses. 

A Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz será regida pelo maestro convidado Sílvio Viegas. A cenografia é de Duda Arruk, iluminação de Wagner Antônio, figurinos de Fábio Namatame e visagismo de André Ramos. 

A bilheteria do Theatro da Paz está aberta de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, aos sábados das 9h às 16h, e aos domingos das 9h ao meio-dia. Os ingressos para o recital “Árias e Canções” custam R$ 20. Para a ópera “Otello”, variam de R$ 20 a R$ 60.  Mais informações pelos telefones 4009-8750, 4009-8758, 4009-8759 e no site www.festivaldeopera.pa.gov.br.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *