Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Prefeitura vai licitar linhas de ônibus

Belém tem um sistema de mobilidade urbana que transporta por dia cerca de 750 mil pessoas, atendido precariamente há décadas via ordens de serviço.
A frota é composta por 1.350 ônibus em 127 linhas operadas por 14 empresas, e 400 vans e microônibus, que rodam 350 mil Km por dia, com arrecadação bruta às empresas de mais de R$ 450 milhões, envolvendo mais de dez mil colaboradores diretos.

A prefeitura vai publicar edital de licitação em fevereiro deste ano a fim de regularizar a situação contratual do setor e melhorar as condições das viagens, com otimização dos serviços e modernização. A estimativa de tempo para a total implementação do novo sistema é de dois anos, operado por apenas dois lotes, que podem ser de uma empresa isolada ou consórcio, na categoria Básico, e o BRT em um só lote. 

O prefeito Zenaldo Coutinho apresentou hoje, em audiência pública no auditório do Ministério Público do Pará, as principais premissas do novo modelo de concessão do transporte público de passageiros em Belém, que preveem tempo de contrato mínimo de seis anos, com possibilidade de renovação por igual período; integração de alguns serviços com bilhete único; transição gradual das linhas; eliminação ou fusão de linhas sobrepostas; incorporação da manutenção de terminais e estações do BRT como parte do objeto da licitação (responsabilidade do concessionário); além da implantação gradativa de frota de veículos equipados com ar condicionado, com pelo menos 20% nos dois primeiros anos. 

Foi apresentado o projeto básico pelo engenheiro George Lavor Teixeira, da EGL Engenharia, de Brasília (DF), contratada para fazer o estudo sobre o trânsito em Belém. Os problemas do sistema atual são de ordem funcional, de delegação e de gestão: baixo nível do serviço prestado, alta sobreposição de linhas nas áreas centrais da cidade; ramificação excessiva para os bairros; baixo aproveitamento da frota e quase não existência de integração, além da ausência de parâmetros claros para reajuste tarifário e insuficiência de fiscalização e controle de operação do sistema. A ponderação principal do estudo é quanto à qualidade do serviço, como regularidade e pontualidade, que são os pontos mais reclamados pela população e que serão priorizados. 

Participaram também a superintendente da Semob, Ana Paula Grossinho; o presidente da Câmara Municipal de Belém, vereador Mauro Freitas, e outras autoridades, além de representantes de movimentos populares e de vários segmentos da sociedade. O corregedor-geral do MPE-PA, procurador de justiça Jorge de Mendonça Rocha, representou o procurador-geral de Justiça Gilberto Valente Martins. 

Integrantes de movimentos sociais reclamaram que a audiência não foi divulgada o bastante e que o acesso ao edital apenas pela internet não é suficiente. Também querem mais audiências, nos bairros mais distantes do Centro.
Agora o projeto será mostrado em reunião do Conselho Deliberativo do Trânsito de Belém e em seguida licitado. 

O público presente teve oportunidade de tirar dúvidas e fazer sugestões para aprimorar a proposta, que até o dia 30 de janeiro estará disponível no site da prefeitura para contribuições da população. Cliquem aqui para ler as premissas. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *