Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Polvinhos para bebês na UTI

O Projeto Octo é um lindo exemplo de solidariedade que merece a adesão de todos. Polvos de crochê feitos por voluntárias são doados aos hospitais e destinados aos bebês prematuros que precisam ficar em UTI neonatal. Os pequeninos identificam nos tentáculos o cordão umbilical da mãe e demonstram maior relaxamento quando estão em contato com o objeto. Envolvem-se nos tentáculos, passam as mãos e os abraçam. Eles ficam mais calmos, conseguem ter maior período de sono e a frequência cardíaca diminui, sinal de tranquilidade. Todos os polvos recebidos na maternidade são esterilizados antes de serem entregues aos bebês, excluindo o risco de infecções hospitalares. 

Os polvinhos são 100% algodão e os tentáculos não podem passar de 22 cm. Com um rolo de linha é possível fazer quatro polvos; então, se as pessoas querem colaborar, mas não sabem fazer crochê, podem se juntar a essa corrente do bem através da doação de linhas Barroco nº 6. 

Em Belém, um grupo de voluntárias coordenado por Simone Chermont e do qual a designer Celeste Heitmann faz parte, entre outras mãos de fada, se reúne às sextas-feiras na livraria Fox da Dr. Moraes e na feirinha do Museu da UFPA.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *