Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Aprovado à unanimidade pela Assembleia Legislativa, o projeto de lei nº 245/2021, de autoria do Poder Executivo, dispondo sobre a denominação do Arquivo Público do Estado do Pará, em homenagem ao jurista e professor paraense Zeno Augusto de Bastos Veloso,…

Políticos emporcalham a cidade


É permitida a veiculação de propaganda eleitoral consistente na colocação de cavaletes, desde que móveis e não dificultem o bom andamento do trânsito de pessoas e veículos. Agora, o que se vê nas fotos aí em cima – tiradas hoje à tarde, por volta das 16h, quando chovia em Belém do Pará, na Av. Duque de Caxias, próximo ao cruzamento com a Dr. Freitas, local extremamente movimentado – é uma pequena amostra do caos naquela avenida, uma das principais da cidade. Havia dezenas de cavaletes e bandeiras que voaram com vento e até bicicletas largadas sem a menor cerimônia por seus ocupantes, no meio da via pública, atrapalhando o trânsito e colocando em risco vidas. O art. 11, § 3º da Resolução TSE n. 23.191/09 proíbe a colocação de qualquer tipo de propaganda política em jardim público. Canteiros centrais das avenidas, assim como as calçadas, são extensões das vias públicas, locais onde é permitida a publicidade eleitoral desde que respeitadas as condições legais. É vedada a veiculação de propaganda em objetos não fixos (cavaletes, bonecos, placas, estandartes, cartazes, faixas, bandeiras) ao longo de vias públicas no canteiro central entre vias, próxima a cruzamentos, viadutos, sinais de trânsito, em cruzamentos de vias arteriais com controle semaforizado de preferência, cabível a aplicação de multa em valor acima do mínimo legal em razão da multiplicidade de artefatos, do local de grande circulação em que foi colocada a propaganda irregular e da desobediência expressa à lei.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *