Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Polícia ainda não desvendou sumiço do corpo do bebê

A Polícia Civil já colheu sete depoimentos, desde a terça-feira até ontem, na Seccional da Pedreira, sobre o caso do desaparecimento do corpo do bebê prematuro no Hospital de Clínicas Gaspar Vianna. Foram ouvidos a mãe do bebê e uma parente, além de funcionários administrativos e do setor de limpeza da Unidade de Saúde. O delegado Walter Resende, que preside o inquérito, requisitou ao hospital o prontuário de atendimento médico, o atestado do óbito e a relação dos funcionários de plantão no momento em que o desaparecimento do corpo foi constatado. Outras pessoas deverão ser intimadas a prestar esclarecimentos. Ontem à tarde, uma equipe de papiloscopistas da Diretoria de Identificação da Polícia Civil esteve no HC para a coleta de impressões digitais que possam auxiliar nas investigações. O inquérito tem prazo legal de 30 dias, mas pode ser prorrogado por prazo igual.


Em conversas com vários policiais experientes, tanto da ativa quanto aposentados, em off, o blog apurou que ninguém enxerga evidências da existência de rituais satânicos ou coisa do tipo a motivar a ocorrência. Uma das linhas de investigação deve ser no sentido de que o corpinho tenha sido jogado no lixo, por falta de atenção. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *