O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Pesquisador identifica nova espécie de Passifloraceae

Nas florestas ombrófilas do Conjunto de Glebas Mamuru-Arapiuns, que abrangem os municípios de Santarém, Juruti e Aveiro, com área prevista para concessão florestal de 102.468,18 hectares, no Oeste do Pará, o técnico Jefferson Moreira do Espírito Santo, do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio), encontrou nova espécie da família Passifloraceae (Passfilora carajasensis) e enviou as imagens para o pesquisador Leandro Valle Ferreira, do Museu Paraense Emílio Goeldi e coordenador do Projeto Flora do Utinga.

Identificada pelo pesquisador André Cardoso, do Museu Goeldi, e confirmada pela pesquisadora Ana Kelly Koch, da Universidade Federal do Mato Grosso, que descreveu a espécie pela primeira vez em uma publicação de março de 2021, nas florestas ombrófilas e áreas de transição de florestas e campos rupestres de altitude (cangas), em alguns locais da Serra Norte da Floresta Nacional de Carajás, na região Sudeste do Pará, como “espécie ameaçada”, segundo os critérios da International Union for Conservation of Nature (IUCN), pois tem sua distribuição restrita a alguns pontos. O trabalho foi publicado como “Passiflora carajasensis (Passifloraceae), a new species of subgenus Passiflora, séries Quadrangulares, from the Brazilian Amazon. Nortic Journal of Botany 39 (3):1-7)”.

A próxima etapa da descoberta será uma expedição botânica às Glebas Mamuru-Arapiuns, para coletar exemplares da espécie e determinar o tamanho das populações, a fim de confirmar seu grau de conservação.

Passiflora é o maior gênero da família, incluindo 575 espécies com distribuição pantropical. As plantas deste gênero variam como árvores, cipós lenhosos e, principalmente, ervas lianescentes com gavinhas axilares. Apresentam estípulas e folhas muito variáveis em forma e coloração. As brácteas podem ser verticiladas ou alternas, persistentes ou decíduas, que protegem flores vistosas, as quais apresentam a corona composta por séries de filamentos que variam em número, forma e coloração, sendo geralmente a estrutura mais chamativa nas flores.

No Brasil já foram registradas 142 espécies de Passiflora, destas, cinquenta no estado do Pará, sendo doze em Carajás.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *