1

A prefeitura de Belém outorgou a 25 pessoas a medalha Francisco Caldeira Castelo Branco, criada em reconhecimento e homenageiam a personalidades e instituições no contexto político, social, econômico e cultural.

“Tenho o maior respeito por todos que aqui foram lembrados, como professores, jornalistas, economistas, arquitetos. A medalha Francisco Caldeira Castelo Branco é a mais importante comenda que a Prefeitura entrega ao seu cidadão. Foi uma cerimônia linda e emocionante”, declarou o prefeito Edmilson Rodrigues, que ficou emocionado em assistir à maestrina Maria Antonia Jimenez, regente do Coro Carlos Gomes – ela mesma uma das condecoradas – cantando uma música composta especialmente para uma das homenageadas, Antônia Timóteo Ribeiro, ex-catadora do aterro sanitário do Aurá. Ela trabalhou com um grupo de mulheres no aprendizado de horta comunitária e, atualmente, faz trabalho com a comunidade. “Estou muito emocionada de receber essa medalha das mãos do prefeito. Não acreditei quando fui convidada e estar aqui é gratificante. Estou muito feliz, ainda mais que é no dia do aniversário de Belém”, contou Antônia.

Os experientes jornalistas, escritores e pesquisadores Carlos Mendes e Francisco Sidou, membros da Academia Paraense de Jornalismo, receberam a comenda que é a máxima honraria outorgada pelo município e leva o nome do capitão português fundador da capital paraense, em 1616. Acostumados a cobrir eventos, ambos vivenciaram uma experiência ímpar. Mendes foi receber a medalha e Sidou, que se recupera de um AVC sofrido em São José dos Campos (SP), foi representado por seu filho Francisco e o neto Alef. A presidente da Academia, Franssinete Florenzano, manifestou expressamente congratulações e o orgulho da APJ pelo reconhecimento do valor de seus membros.

Também foram agraciados com a Medalha Francisco Caldeira Castelo Branco o professor de Economia aposentado pela UFPA João Tertuliano de Almeida Lins Neto, pesquisador, ex-diretor de Transportes Aquaviários da Secretaria de Estado de Transportes e que ; o reitor da Universidade do Estado do Pará, professor doutor Clay Chagas; a presidente da Associação Comercial do Pará, Elizabete Grunvald; a educadora, empresária e escritora Maria de Nazaré de Mello e Silva Uchôa, membro da Academia Paraense de Letras; o arquiteto e professor José Akel Fares Filho, presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo no Pará; o cantor, compositor, ator, performer e artista popular Eloy Iglesias; a professora doutora em Psicologia Simone Neno Silva, coordenadora da Editora da UFPA; o engenheiro e empresário Alex Dias Carvalho, presidente eleito da Federação das Indústrias do Pará; o advogado, escritor e professor doutor Ricardo Augustus Dias da Silva; o professor doutor Nelson José de Souza Jr, diretor adjunto do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UFPA; Izete dos Santos Costa, a Dona Nena do Combu, que criou a rota do chocolate na ilha; Joana Santos Mota, coordenadora da Central de Mulheres do Tapanã e empreendedora do Fórum de Economia Solidária Municipal; arquiteta Ana Elizabeth Bittencourt de Almeida, ex-secretária adjunta – Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Renda do Pará e coordenadora do PAC-2/Cidades Históricas da Prefeitura de Belém; Creuza Gomes Chaves, a Dona Querida do Sucurijuquara, 103 anos de idade, matriarca da única comunidade quilombola do município de Belém, que fica na ilha do Mosqueiro; historiador Daniel Oliveira da Rocha, professor doutor em Sociologia, Antropologia e Filosofia; turismólogo Paulo Moreira Pinto, professor doutor e ex-diretor da Belemtur; turismóloga Prazeres Quaresma dos Santos, cria da Ilha do Combu e dona da tradicional Saldosa Maloca; professor doutor Tadeu Oliver Gonçalves, docente titular da UFPA; o cacique Wendel Tembé, da Terra Indígena do Alto Rio Guamá, em Santa Luzia do Pará; além de Carlos Augusto Serra Mendes;  Matheus Henricus Antonius Oterloo e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Isenção de ICMS na luz elétrica em templos até 2032

Anterior

Um livro sobre a fundação de Belém

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

1 Comentário

  1. Parabéns aos homenageados por esta importante honraria, fico feliz pelo reconhecimento a pessoas de diversas camadas da sociedade, que direta ou indiretamente prestam relevantes serviços a sociedade, sendo referência para os demais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *