Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Em 17 de dezembro de 1999, a Assembleia Geral das Nações Unidas designou o 25 de novembro Dia Internacional da Eliminação da Violência contra a Mulher. Passados 22 anos, os dados do 14° Anuário Brasileiro de Segurança Pública são aterrorizantes: por…

Pérolas de pescadores fisgados

O Ministério
da Pesca terá que explicar a compra de 28 lanchas, em 2008 e 2009, por R$ 31
milhões, da Intech Boating, que só tinha uma e ainda estava construindo a
segunda embarcação quando venceu a licitação. O dono da empresa, José Antônio
Galizio, contou que doou R$ 150 mil ao comitê financeiro da campanha do PT de
Santa Catarina em 2010, a pedido da Pasta. Altemir Gregolin foi responsável
pela compra das 28 lanchas. Assinou a ordem das últimas cinco em seu último dia
no cargo. A ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais), candidata a
governadora na época, teve 80% dos recursos da sua campanha bancados pelo
partido. Derrotada, foi empossada ministra da Pesca.
Para piorar
a situação, o TCU afirma que o ministério não tem competência legal para atuar
na fiscalização da pesca. Até hoje, 23 das 28 embarcações estão fora de uso. O
custo de operação para cada lancha é de R$ 346 mil por ano, incluindo
combustível, tripulação e outros gastos. 

No Pará, malfeitos (como é moda dizer agora) na área renderam operação da PF envolvendo os deputados estaduais Chico da Pesca (PT) e Fernando Coimbra (ex-PDT, atual PSD), além do federal Miriquinho Batista (PT). Chico da Pesca já foi cassado. Aliás, o vereador Alfredo Costa(PT) renunciou ao mandato na Câmara Municipal de Belém e assume hoje a vaga na Alepa.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *