Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Em 17 de dezembro de 1999, a Assembleia Geral das Nações Unidas designou o 25 de novembro Dia Internacional da Eliminação da Violência contra a Mulher. Passados 22 anos, os dados do 14° Anuário Brasileiro de Segurança Pública são aterrorizantes: por…

Acinte ao profissional

A Delegacia do
Conselho Regional de Relações Públicas do Pará vai tomar providências quanto à
aberração cometida pela Prefeitura de Belém que, em
 concurso público para lotação na Semma,
exige para o cargo de RP d
iploma de graduação superior em Comunicação ou Jornalismo,
ao invés da formação específica. A profissão é regulamentada pela Lei 5.377/67
e para exercê-la – alô, prefeito Duciomar Costa! – é obrigatório o bacharelado
em Relações Públicas e o registro no Conrep.
O edital
é um primor. Alinha entre os cargos disponíveis o de Metereologista(!), cuja investidura exige – vejam só! – o diploma
de graduação de nível superior em Metereologia,
seja lá o que for isso. T
odos
os cargos, desde os de nível fundamental incompleto (agente de serviços gerais,
auxiliar de manutenção, eletrecista
(deve ser os que trabalham com eletrecidade),
encanador, pedreiro, motorista e operador de máquinas pesadas) até os de nível
superior, têm como requisito os mesmíssimos conhecimentos de legislação e atualidades, assim definidas: “assuntos
atuais e relevantes nas áreas da política, economia, transporte, sociedade,
meio ambiente, educação, ciência, tecnologia, desenvolvimento sustentável,
segurança pública, energia, relações internacionais, suas inter-relações e vinculações
históricas
”.
O salário é
aviltante: R$ 622,00 para o total de
142 vagas (os de nível superior têm como vantagens 100% de gratificação por escolaridade,
vale alimentação e vale transporte – o que na verdade é obrigação legal).
Confiram as
preciosidades aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *