0

A Secretaria de Estado de Turismo, em parceria com o Departamento de Turismo de Abaetetuba, aproveitou a 20ª edição do Miriti Fest, nos últimos dias 10 a 12 de maio, para realizar uma pesquisa detalhada sobre o perfil dos visitantes evento que celebra a cultura e as tradições locais em torno do miriti. O levantamento focou no perfil socioeconômico, hábitos de consumo, percepção, necessidades e experiência dos turistas, coletando dados nos principais pontos de acesso e áreas de atividade do festival, como a área de shows, a feira do artesanato de miriti e a feira gastronômica. “O objetivo da pesquisa é compreender melhor quem são nossos visitantes e como eles experienciam o festival, para assim, melhorar a infraestrutura, a promoção turística e a experiência geral dos visitantes”, explicou o Secretário de Estado de Turismo, Eduardo Costa. A pesquisa foi realizada com o apoio e colaboração de equipes formadas por estudantes da Faculdade de Educação e Tecnologia da Amazônia (FAM). Após receberem treinamento específico, esses alunos foram responsáveis por aplicar os questionários durante o evento.

Um destaque deste ano foi a 3ª edição do Festival Gastronômico de Abaetetuba, uma competição culinária que contou com a participação de bares e restaurantes locais. Os estabelecimentos foram desafiados a criar pratos inovadores utilizando o fruto do miriti, competindo pela preferência do público. Além de promover a culinária local, o festival gastronômico também serviu como uma plataforma para o empreendedorismo criativo e o turismo gastronômico na região. “Com o apoio do Sebrae e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), oferecemos consultoria e capacitação gratuita para a gestão de bares e restaurantes, ajudando os empresários locais a melhorar seus serviços e aproveitar as oportunidades que eventos como o Miriti Fest trazem”, destacou Cleber Gomes, turismólogo da Setur. A área gastronômica do Miriti Fest 2024 contou com trinta e cinco estandes, que foram beneficiados por um programa de consultoria e treinamento gratuito. Durante seis meses, gestores de bares e restaurantes participaram de cursos de capacitação oferecidos pelo Sebrae, além de um curso de Culinária Regional conduzido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural.

O Miriti Fest, além de fortalecer a identidade cultural de Abaetetuba, estimula a economia local, atraindo turistas e gerando demanda por produtos e serviços locais, destacou a prefeita de Abaetetuba, Francineti Carvalho. O festival é uma importante fonte de renda e empregos para a comunidade. Além de seu impacto econômico direto, o festival é uma vitrine para a rica herança cultural da região, consolidando Abaetetuba como a capital mundial dos brinquedos de miriti, fomentando a economia local através do turismo e da gastronomia e também proporcionando entretenimento para a população local com uma programação extensa que incluiu também apresentações culturais, danças folclóricas e exposições de arte.

Com base nos dados coletados no estudo deste ano, os organizadores do festival esperam continuar expandindo e aprimorando o evento, tornando-o um marco ainda mais significativo no calendário turístico do Pará e do Brasil. As informações coletadas ajudarão a moldar futuras edições do festival, garantindo que ele continue a ser um evento atraente para a população de Abaetetuba e visitantes do Pará, do Brasil e do mundo inteiro.

Festival “Pint of Science” leva diálogos científicos para bares de Belém, Abaetetuba, Altamira, Ananindeua, Bragança, Castanhal, Irituia, Marabá, Paragominas e Santarém

Anterior

Ann Pontes eleita conselheira do TCM-PA

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *