Barcos regionais a motor, veleiros, vigilengas, rabetas, bajaras, canoas ubás, igarités, catraias, botes fazem parte da memória afetiva, produtiva e econômica parauara, navegando pelo oceano Atlântico, baías, rios que mais parecem mares, lagos, igarapés, furos, estreitos, igapós e campos alagados…

Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Pela não violência e o direito de ser feliz!

Agora há pouco, no Portal da Amazônia, bairro do Jurunas, em Belém, começou o evento “Prevenção é Segurança”, com apresentação de diversas ações, a exemplo do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), da Polícia Militar; do Projeto Escola da Vida, desenvolvido pelo Corpo de Bombeiros Militar do Pará, e do “Papo de Rocha”, da Susipe. Polícia Civil, Detran-PA, CPC Renato Chaves, Grupamento Aéreo de Segurança Pública e o Pro Paz nos Bairros, que oferece balé, dança e orquestra sinfônica, também estão mostrando o que fazem. 
Há amplo aparato policial, com agentes e equipamentos de segurança, e a Banda de Música da PM está lá tocando.

Beleza!

Mas será que só eu percebo que não adianta fazer eventos pontuais, operações midiáticas? 

É preciso reunir o máximo de efetivo e botar nas ruas – todos os dias – e garantir pelo menos a incolumidade física do distinto contribuinte, assaltado, feito refém, lesado em seu patrimônio e em sua saúde física e mental, diuturnamente.

O mesmíssimo Portal da Amazônia é um bom começo. Lugar lindo, que deveria ser ponto de encontro e lazer das famílias, principalmente aos finais de semana, com espaço para andar de bicicleta, empinar papagaios e outras brincadeiras, tomar sorvete e tacacá, assistir ao por do sol e ao vaivém dos barquinhos po-po-pôs, ninguém pode frequentar por causa do medo.

Queremos andar livremente nas calçadas e exercitar o direito de sermos felizes com nossas famílias!

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *