Evellyn Vitória Souza Freitas nasceu no chão do banheiro do Hospital Municipal de Portel, município do arquipélago do Marajó (PA), no dia 28 de julho de 2021, por volta das 8h da manhã, prematura de 28 semanas e dois dias, pesando 1Kg e 39…

Vanete Oliveira, a jovem marajoara de 28 anos e mãe de cinco filhos que sofre há catorze anos com um tumor enorme em um dos olhos, que lhe cobre quase a metade da face, já está internada no Hospital Ophir…

Equipes da Divisão de Homicídios e da Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos estavam monitorando há um mês o grupo criminoso que planejava roubar em torno de R$ 1 milhão no caixa eletrônico do Banpará localizado dentro do Hospital…

Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

Paulo Rocha deferido pelo TSE

O TSE derrubou há pouco, à unanimidade, a decisão do TRE-PA e garantiu o registro de candidatura de Paulo Rocha (PT) ao Senado pelo Pará. O ministro Luiz Fux, que pediu vista dos autos no último dia 16 de setembro e interrompeu o julgamento iniciado em agosto, entregou hoje às 19:06h ao plenário o RO Nº 73294 (processo nº 73294.2014.614.0000) com o seu voto em separado, seguindo o da relatora, ministra Luciana Christina Guimarães Lóssio, que já tinha adiantado ser favorável. Os demais ministros também votaram a favor da concessão do registro ao candidato. Em discussão, estava a inelegibilidade.  O TRE-PA havia negado o registro com base na Lei da Ficha Limpa, levando em conta que Paulo Rocha renunciou ao mandato de deputado federal, em 2005, para escapar ao processo de cassação no caso do Mensalão. Mas a ministra Luciana Lóssio argumentou que o caso é peculiar e os ministros do TSE entenderam que, depois de ter renunciado, Paulo Rocha voltou a se eleger deputado federal, foi julgado pela Câmara e absolvido no processo por quebra de decoro.
Além disso – sustentaram -, ele também foi absolvido no processo do Mensalão perante o STF. 

Paulo Rocha renunciou ao mandato de deputado federal em 2005. Foi novamente eleito deputado federal em 2006 e cumpriu mandato até 2010, quando foi candidato a senador. Enquadrado na Lei da Ficha Limpa, conseguiu garantir o registro ao Senado e obteve 1.7036,033 votos; entretanto, perdeu a eleição

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *