Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Pará é topo do ranking em vagas no Norte

O Pará é o campeão de postos de trabalho na região Norte, com mais de 34 mil vagas profissionais de janeiro a outubro de 2014 e um dos dez Estados que mais criaram empregos formais no Brasil. Os dados divulgados pelo ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese-PA).
Paralelamente, a qualificação profissional no Pará também cresceu. Só nos primeiros 10 meses deste ano, 11.261 pessoas foram capacitadas em cursos oferecidos pelo Governo do Estado. Até dezembro, esse número subirá para cerca de 14 mil profissionais qualificados. Nos últimos quatro anos foram quase 50 mil. Para 2015, está previsto um aumento nos investimentos, com a destinação de mais de R$ 10 milhões para a área.
A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), do IBGE, revela que 50,8% dos brasileiros desempregados não concluíram o ensino médio, por isso as ações de qualificação fazem diferença na hora de disputar melhor remuneração e de não ficar desempregado.

A Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda (Seter) mantém um convênio com o observatório de trabalho do Dieese, que faz pesquisa com dados do Caged e do Ministério do Trabalho e Emprego e aponta, dentro de cada município, quais os nichos de demanda local. As áreas de maior procura por aprimoramento e inserção foram construção civil (50%), alimentação (17%), serviços (14%), administrativo (13%) e mototaxistas (6%). Entre os projetos executados exclusivamente pelo Governo do Estado, os destaques ficaram por conta do Plano Estadual de Qualificação, com 41.137 trabalhadores qualificados; o ProPaz Jovem Trabalhador, com 3.362 beneficiados, e a Casa do Trabalhador Itinerante, com 1.175. Na esfera federal, outros 4.216 trabalhadores passaram por ações de instrução com o Planteq (Plano Territorial de Qualificação) e o ProJovem Trabalhador. No total, 49. 890 pessoas receberam incentivos para o mercado de trabalho. 

Para se ter uma ideia, hoje, até para dar entrada no seguro desemprego é obrigatório que o trabalhador faça no sistema do Ministério do Trabalho e Emprego a inscrição em cursos do Pronatec – Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego. Só na Casa do Trabalhador, a Seter atende por dia, em média, 500 pessoas que passam quatro dias se qualificando com a equipe para o emprego formal e, a partir daí, são encaminhadas para vagas de emprego.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *