Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

PA-150 com tráfego normal

Os trechos da PA-150 entre Marabá e Jacundá, ao longo de 65 Km, e de Tailândia a Moju (100 Km) já estão recebendo operação tapa-buracos. Mas, como os serviços ainda não foram concluídos, a Secretaria de Estado de Transportes pede atenção dos motoristas, a fim de evitar acidentes. A ponte sobre o rio São Domingos, na PA-150, a 18 Km de Jacundá, está totalmente liberada para o tráfego. Por lá passam muitos romeiros que se deslocam até Belém para o Círio. 

Em vários segmentos que totalizam 32 Km, houve deformação do pavimento e o recalque da base, criando profundos sulcos na PA-150 e sérios riscos à trafegabilidade. Como a rodovia foi pavimentada há cerca de 2 anos, com expectativa de vida útil de 10 anos, a Setran adotou medidas administrativas, que podem desaguar no Judiciário. Vai ser feita uma perícia para verificar se foi problema de projeto, de execução ou de sobrecarga. As obras para retirar os trilhos de roda iniciarão logo após o Círio de Nazaré. A Terraplena e a Engeterra vão retirar o asfalto danificado, renivelar a pista e revestir de novo com 4,5 cm de massa asfáltica, e tudo deve ficar pronto em dezembro. A pavimentação definitiva terá início em maio de 2018. O governo do Estado vai pagar a conta e cobrar ressarcimento a quem tenha dado causa ao dano estrutural, garante o secretário de Estado de Transportes, Kleber Menezes.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *