Equipes da Divisão de Homicídios e da Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos estavam monitorando há um mês o grupo criminoso que planejava roubar em torno de R$ 1 milhão no caixa eletrônico do Banpará localizado dentro do Hospital…

Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Os precatórios requisitórios do Pará

O Sindicato dos Servidores da Alepa fez manifestação pública em frente ao Palácio Cabanagem pela efetivação do projeto de Indicação de autoria do deputado Raimundo Santos(PEN) que, como Ouvidor e presidente da Comissão de Constituição e Justiça, fez várias audiências públicas com os sindicatos dos servidores do Legislativo, Executivo, Judiciário e MPE-PA e encontrou um modo de resolver o imbróglio dos precatórios que estão pendentes de pagamento há anos. Trata-se da compensação dos débitos da Fazenda Pública do Estado do Pará, inclusive de suas autarquias e fundações, com dívidas líquidas e certas, inscritas ou não em dívida ativa, incluídas parcelas vincendas de parcelamentos, cujo fato gerador, para os créditos tributários, tenha ocorrido até 31 de dezembro de 2011. 

A lista consolidada de precatórios requisitórios do Estado do Pará, entre 2007 e 2015, atualizada até 2013, aponta R$ 206.737.131,38. Por outro lado, o processo nº 0008829-05.1999.814.0301, que já está na fase de cálculos, vai importar em precatórios que, somente em Belém, alcançarão o valor estimado de R$ 4 bilhões, levando em conta a totalidade de servidores que teriam direito ao percentual deferido. Isto porque a decisão judicial dessa ação, em 2009, já transitada em julgado, determinou ao Estado do Pará que aplicasse aos vencimentos, proventos e pensões dos servidores substituídos processualmente (ativos, inativos e pensionistas), a partir de 01/10/95, o índice de 22,45% com repercussão em todas as parcelas remuneratórias, fluindo a partir daquela data a correção monetária, fixando os juros de mora em 0,5% ao mês, a contar da citação. 

A compensação proposta pelo deputado Raimundo Santos seria uma operação de encontro de contas: o Poder Público, por um lado, paga as suas dívidas e, por outro, de forma paralela, recebe o que lhe é devido. Os valores a serem compensados são créditos de quatro anos passados, para os quais não há expectativa de ingresso nos cofres do Erário – a compensação, portanto, não acarreta prejuízo à Fazenda Pública, mas, ao revés, permite, de uma só vez, a quitação do débito do Estado ao servidor, a redução do estoque da dívida tributária e o aumento da arrecadação.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *