0

As fortes chuvas abriram uma imensa cratera que seccionou a rua Marechal Castelo Branco, na esquina com a Travessa da Conquista, no bairro Novo Horizonte, em Oriximiná, colocando residências em risco de desabamento. O prefeito Delegado Fonseca agiu rápido para conter a enxurrada, e assim evitou que alguém se ferisse e as famílias ficassem desabrigadas e perdessem seus pertences.

Desde o domingo, 19, Fonseca decretou estado de calamidade pública no município, enviou relatório para a Defesa Civil estadual e federal e pediu socorro ao governador Helder Barbalho, ao ministro das Cidades, Jader Barbalho Filho, e à Mineração Rio do Norte, gigante multinacional que opera há cinquenta anos em Porto Trombetas, distrito de Oriximiná. “Toda ajuda é bem-vinda e enquanto não chega vamos fazendo o que está em nosso alcance. Todas os secretários municipais de Oriximiná foram mobilizados para enfrentar o problema. Manilhas (tubulação de concreto com encaixe empregadas para drenagem profunda ou coleta da água drenada), máquinas e trabalhadores estão no local”, declarou o prefeito, que está acompanhando tudo pessoalmente e revela que se trata de “mais uma herança maldita de cerca de vinte anos”.

Conforme testemunhos de moradores do bairro afetado, a erosão existe há décadas e as gestões passadas executaram uma obra inadequada para conter a força das águas pluviais. Os tubos expostos têm diâmetro pequeno, e permitiu a passagem avassaladora de água por baixo da rua, minando a sustentação de uma caixa d’água que desabou com as fortes chuvas que caem em todo o estado e afetam principalmente a região da Calha Norte.

Em comentário nas redes sociais, a professora e psicopedagoga Benedita Lobato lembrou que “há décadas atrás fiz parte junto com várias equipes de técnicos, engenheiros, professores, lideranças de comunidades e representantes de bairros, para elaboração do Plano Diretor e o plano apontou as demandas da gleba do município em risco. Os governantes das épocas não se importaram.”

Nilce Gatto postou que “há cinco anos tiraram minha mãe da casa dela, que já estava em área de risco e nunca fizerem nada pra resolver essa situação, deixaram chegar a essa proporção pra tomarem uma atividade, hoje não é só a casa da minha mãe, são várias casas, várias famílias em risco.”

Uma equipe da Defesa Civil do Estado já está em Oriximiná e avaliou a situação, mas ainda não informou de que modo irá ajudar o município. O governador Helder Barbalho gravou um vídeo com mensagem de solidariedade e disse que está em busca de soluções para diminuir os impactos. A vice-governadora Hana Ghassan Tuma está sendo esperada na cidade.

A voçoroca é um fenômeno geológico que consiste na formação de grandes buracos de erosão, causados pela chuva e intempéries, em solos onde a vegetação é escassa e não mais protege o solo, que fica cascalhento e suscetível de carregamento por enxurradas. Na região há problemas de voçorocas em vários municípios. É necessário executar obra de boa qualidade, dimensionada com a capacidade adequada para conter as águas pluviais e evitar a enxurrada, que agrava o problema.

Conecta da Paz faz circuito na Região Metropolitana de Belém

Anterior

O Cordão da Bicharada e o Carnaval das Águas

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *