1

A Polícia Federal cumpriu trinta mandados de busca e apreensão, requeridos pelo Ministério Público Federal e expedidos pela ministra Nancy Andrighi, do Superior Tribunal de Justiça, em desfavor de servidores de diversos órgãos do Executivo Estadual e Desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, nesta quinta-feira, 4, dentro da Operação Q.I. (Quem Indica). Além de mais de uma centena de policiais federais, procuradores da República e representantes de OAB-PA participaram da execução das medidas cautelares. A PF informou que a investigação começou a partir da análise de conversas via aplicativo WhatsApp encontradas em telefone celular do ex-Chefe da Casa Civil Parsifal Pontes, apreendido durante a Operação Para Bellum, em junho de 2020, que apurou fraudes na compra de respiradores pulmonares pelo Governo do Pará.

O nome da operação Q.I. remete à sigla informal “Quem Indica”, em substituição à sigla original “Quociente de Inteligência”, utilizada para expressar a prevalência das referências e indicações baseadas nas relações pessoais e de amizade em detrimento do currículo, conhecimentos formais e habilidades de candidatos postulantes a uma vaga de trabalho.

Em nota, o Governo do Pará informa que “como sempre, colabora com os órgãos de investigação e confia na justiça. Esclarece ainda que todos os funcionários que são alvo da operação foram nomeados entre 1993 e 2015”, explicando que as mensagens trocadas tratam apenas da manutenção de servidores em cargos que são de livre nomeação e exoneração – conforme os ditames da Constituição e da legislação que rege a administração pública – e não da indicação de pessoas para cargos em comissão em diversos órgãos do Poder Executivo do Estado do Pará, e que inclusive a decisão da ministra do STJ enfatiza que a própria PF, em relatório, sustenta que não existe qualquer indício de prática delituosa por uma das servidoras cujo nome foi elencado pelo MPF ao requerer as medidas de busca e apreensão. Os servidores serão ouvidos pela Polícia Federal e os magistrados por Desembargador federal que ainda será designado pela ministra Nancy Andrighi.

Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Anterior

PM resgata mulher ameaçada de morte pelo companheiro

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

1 Comentário

  1. O famoso “QI” é uma cultura nos mais diversos ramos de atividade em todo país.
    Mesmo nos ditos concursos públicos onde deveria prevalecer o mérito, ainda existe o direcionamento pré aprovado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *