A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Os fatos que ensejaram a prisão preventiva do SGT Gildson dos Santos Soares e o afastamento da Coronel QOPM/PA Andréa Keyla Leal Rocha do Comando de Policiamento Ambiental da Polícia Militar do Pará descortinaram uma situação gravíssima e surreal dentro…

Barcos regionais a motor, veleiros, vigilengas, rabetas, bajaras, canoas ubás, igarités, catraias, botes fazem parte da memória afetiva, produtiva e econômica parauara, navegando pelo oceano Atlântico, baías, rios que mais parecem mares, lagos, igarapés, furos, estreitos, igapós e campos alagados…

Operação Poraquê, do MP e Sefa

O procurador de justiça Nelson Medrado, coordenador do Núcleo de Combate à Improbidade e Corrupção do MPE-PA, e os promotores de justiça Mílton Menezes, coordenador do Gaeco – Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado, e Francisco de Assis Lauzid, da Promotoria de Crimes contra a Ordem Tributária, deflagraram a “Operação Poraquê”, em conjunto com a Secretaria de Estado da Fazenda, e cumpriram mandados de busca e apreensão autorizados pelo desembargador Raimundo Holanda, em duas empresas de material elétrico, com apreensão de documentos (notas fiscais, orçamentos, papéis de prefeituras), computadores (dois notebooks e 2 DVRs (equipamentos que gravam imagens), provas de fraudes em licitações de cerca de dez prefeituras do interior do Estado, além de sonegação de ICMS. As empresas são Centro Elétrico e Superluz, no bairro de São Braz, em Belém, que pertencem aos sócios Antonio de Abreu Lobão e Gedielson Soares Farias. Na casa de Lobão, em um luxuoso condomínio na Av. Augusto Montenegro, foram apreendidas armas sem registro(revólver, espingarda e munição), além de documentos, e por isso ele foi autuado em flagrante e preso. 

As licitações eram montadas. As empresas não entregavam os objetos que venciam nos certames e sim outras mercadorias. Além disso, os itens eram superfaturados. Isso gerava fraude tributária, por isso chamamos a Sefa, que montou equipes de auditores e acompanhou o MP-PA. A inteligência da Secretaria acompanhou e participou de tudo. Pegaram duas máquinas irregulares e encontraram indícios de venda sem nota fiscal“, declarou o procurador Nelson Medrado. Agora, todo o material será periciado e, depois de um levantamento dos valores da fraude, serão ajuizadas as ações civis e penais que o caso requer.

Pela Sefa participaram o subsecretário Nilo Noronha e o diretor de fiscalização, Célio Cal, liderando quatro equipes com oito auditores. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *