Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Operação Ecstasy & Seguro Fake

A Polícia Federal deflagrou hoje a Operação Ecstasy, em Santarém, e a Seguro Fake, no sul do Pará. A primeira apura envolvimento em tráfico de drogas, adulteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais e contrabando, e resultou em duas prisões em flagrante de pessoas com 500 selos de droga sintética, além do cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão, com apoio da Receita Federal e da Vigilância Sanitária Municipal. 

Já a Operação Seguro Fake desarticula grupo especializado em fraudes no seguro-desemprego.
Estão sendo cumpridos 19 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão em Redenção e Conceição do Araguaia, no Pará, e São Luiz e São José de Ribamar, no Maranhão. A PF e o Ministério do Trabalho identificaram quatro grupos criminosos. Em apenas 10 minutos os policiais flagraram 42 tentativas de fraude ao benefício em uma única agência da Caixa Econômica Federal em Redenção. Desde 2016, já foram bloqueadas mais de 57 mil tentativas de fraudes no País, o que equivaleria a desvios de cerca de R$800 milhões.
Os investigados responderão por estelionato qualificado, inserção de dados falsos em sistemas de informações e associação criminosa.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *