Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

O senador, o advogado e o juiz


O senador Mário Couto(PSDB/PA) denunciou em
matéria de O Liberal, hoje, conversa
gravada com um certo advogado Paulo Hermógenes, que estaria intermediando
tentativa de extorsão a mando do juiz Elder Lisboa Ferreira da Costa, que atua
em vários processos envolvendo fraudes na Alepa.
A acusação é gravíssima e precisa ser apurada
urgentemente.
Contactei o juiz Elder Lisboa agora à noite e ele me garantiu que sequer
conhece Paulo Hermógenes e amanhã mesmo pedirá ao
MP para intimar o tal advogado a dizer o que se passa. E também irá requerer providências à OAB-PA e à Corregedoria do TJE-PA.
Contou que, de fato, está vendendo uma casa, mas que ela está em todas as
imobiliárias de Belém, o que pode provar.
Não o conheço pessoalmente, mas a reputação do magistrado é irretocável
e suas sentenças ao longo de sua trajetória de 20 anos na judicatura são muito
coerentes e revelam coragem e zelo com a coisa pública.
Li atentamente o diálogo gravado e as declarações do senador Mário Couto
a O Liberal e em nenhum momento
restou comprovado qualquer liame entre Paulo Hermógenes e Elder Lisboa. Além
disso, não é crível que a palavra de uma pessoa da qual não se tem a menor
referência predomine em face de um respeitado juiz, até porque seria uma
temeridade. Raciocinemos: se, contrario
sensu,
uma gravação de áudio mostrasse alguém dizendo agir em nome do
senador Mário Couto e oferecesse a mesma quantia ao juiz Elder Lisboa para que
o excluísse dos processos, o magistrado teria o direito de acusar o senador de
corrupção ativa sem provas? Não, obviamente.
Aliás, em nota ao Diário on line,
há pouco, o próprio senador Mário Couto enfatiza
que, em nenhum momento, acusou o juiz de prática de extorsão: “Nas minhas declarações à
imprensa, eu não disse que o juiz mandou o advogado até mim. O que eu fiz foi
divulgar uma gravação na qual o advogado cita o nome do juiz Elder Lisboa.
Caberá agora à Justiça apurar o caso”.
Ao que parece, tanto o senador quanto o magistrado foram vítimas de um
terceiro. Que deve ser instado a se explicar em juízo, sob as penas da lei.
Em razão do episódio, a Amepa divulgou a nota de repúdio e de
solidariedade publicada aí em cima.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *