0
Muitos advogados parauaras ficaram pasmos e sem entender o porquê da exclusão, pelo Conselho secional da OAB-PA, de alguns candidatos considerados extremamente preparados, como por exemplo o professor, mestre e doutor Jean Carlos Dias, o segundo mais votado na eleição direta para a vaga no TJE-PA a ser preenchida através do Quinto Constitucional pela OAB-PA.

A explicação, nua e crua, digamos, está em áudio gravado pelo próprio presidente da OAB-PA, advogado Jarbas Vasconcelos, que o postou no grupo de WhatsApp do Conselho da Ordem e, naturalmente, vazou. Afinal, como diz sabiamente o caboclo, “três podem guardar um segredo se dois estiverem mortos“. O conteúdo é explosivo e, certamente, vai dar muito o que falar. E a OAB-PA nunca mais será a mesma, com certeza. Salve-se quem puder!

Cliquem aqui e ouçam. 
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

CPI das Milícias da Alepa divulga nomes

Anterior

Dica gastronômica para o domingo

Próximo

Você pode gostar

Comentários