Evellyn Vitória Souza Freitas nasceu no chão do banheiro do Hospital Municipal de Portel, município do arquipélago do Marajó (PA), no dia 28 de julho de 2021, por volta das 8h da manhã, prematura de 28 semanas e dois dias, pesando 1Kg e 39…

Vanete Oliveira, a jovem marajoara de 28 anos e mãe de cinco filhos que sofre há catorze anos com um tumor enorme em um dos olhos, que lhe cobre quase a metade da face, já está internada no Hospital Ophir…

Equipes da Divisão de Homicídios e da Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos estavam monitorando há um mês o grupo criminoso que planejava roubar em torno de R$ 1 milhão no caixa eletrônico do Banpará localizado dentro do Hospital…

Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

O Museu Histórico do Estado do Pará


O Museu
Histórico do Estado do Pará funciona no Palácio Lauro Sodré, antigo Palácio do
Governo, na Cidade Velha, em Belém, construído em 1777, uma das obras do
celebrado arquiteto italiano Antônio Landi, que foi sede da Província
Portuguesa do Grão Pará e Maranhão. Seu rico e diversificado acervo inclui
pinturas, mobiliário, acessórios e fotografias de variados
contextos, composto a partir de doações particulares e de peças oriundas
de vários órgãos do Estado. O Palácio tem traços do estilo neoclássico, no
século XVIII, e foi erguido originalmente para servir de sede e moradia aos
governadores e capitães generais do Pará. O espaço abriga a Capela de onde
partiu a primeira procissão do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, em 1793,
durante a administração do Capitão-General Francisco de Souza Coutinho, quando
era Capela do Palácio do Governo, e que determinou, ainda, que “fosse
organizado um arraial no recinto da ermida da santa, na velha estrada do
Utinga, no caminho do Maranhão”. Projetada por Antônio Landi, a capela foi
construída pelo general governador Fernando da Costa Ataíde e concluída em
1771. A procissão saiu da capela do Palácio até mais ou menos 1880, mas no
governo provisório de Justo Chermont (1889 – 1991), ela seria completamente
descaracterizada, e ali foram instaladas as salas que abrigavam a Tesouraria da
Fazenda. 
Criado em 18
de maio de 1981, o MHEP iniciou suas atividades só em 1986, na época
no 4° pavimento do Centro Cultural Tancredo Neves (Centur). No ano de 1987, o
museu teve como sede o Palacete Bolonha e, em 1994, foi transferido para o
Palácio Lauro Sodré, então sede do governo estadual. 
Os objetos que
compõem as coleções do Museu Histórico do Estado do Pará são testemunho de
significativos momentos históricos, econômicos, políticos e
artísticos, e de processos sociais que fazem parte da História do Pará. A
cultura material exposta e em reserva técnica remonta aos idos do século XVIII.
Durante todo o
ano o MHEP abre as portas com uma programação diversificada. São exposições,
apresentações culturais, receptivos turísticos, entre outras atividades. Por
ocasião do aniversário de Belém, em janeiro de 2014, por exemplo, o Museu fez o
relançamento da obra “A Conquista do Amazonas”, do artista Antônio Parreira
(1860 – 1937), que data de 1907 e passou por um processo de restauro executado
por técnicos do Sistema Integrado de Museus, ligado à Secretaria de Estado de
Cultura, ao qual está vinculado. 
O Museu,
dirigido pelo artista plástico Sérgio Mello, é tema de documentário que
será será divulgado na abertura do 6º Forúm Nacional de Museus, no próximo
dia 24, no Hangar (vejam a programação 
aqui),
e exibido em voo regular da TAP Portugal na rota Belém-Lisboa. Com 11
minutos e 46 segundos, resgata a história do Palácio Lauro Sodré e de várias
edificações icônicas da cidade, traçando um paralelo entre o espaço e a própria
história de Belém. 
Assistam ao
documentário aí em cima, em primeira mão. E aproveitem para frequentar o lindo Museu Histórico do Estado do Pará. Ele
abre de terça a sexta-feira, das 10h às 18h, e aos sábados, domingos e
feriados, das 10h às 14h. O preço do ingresso é simbólico: apenas R$2, com meia
entrada. E às terças o acesso é gratuito. O endereço: Praça Dom Pedro II, s/nº,
entre Thomázia Perdigão e General Fontoura, na Cidade Velha. Tel. :
(91)4009-9830 e e-mail museuhistoricodopara@yahoo.com.br.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *