A empresa de ônibus Belém-Rio, que faz a linha para o distrito de Outeiro – Ilha de Caratateua, em Belém, aparentemente está falida e reduziu pela metade a sua frota, causando enorme sofrimento aos usuários do transporte coletivo. O serviço,…

A Cosanpa abriu nada menos que seiscentos buracos imensos nos bairros mais movimentados de Belém, infernizando a vida de todo mundo com engarrafamentos e causando graves riscos de acidentes, principalmente porque chove sempre, e quando as ruas alagam os buracos…

O Procurador-Geral de Justiça César Mattar Jr. inaugurou nesta quinta-feira, 16, o Núcleo Eleitoral do Ministério Público do Estado do Pará, que vai funcionar na sede das Promotorias de Justiça de Icoaraci, distrito de Belém. O coordenador será o promotor…

A desembargadora Maria de Nazaré Saavedra Guimarães, que se destaca pelo belo trabalho que desenvolve à frente da Comissão de Ações Judiciais em Direitos Humanos e Repercussão Social do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, e que já coordenou…

O drama de 449 famílias sem teto


A pedido do presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda(DEM), a Cohab vai tentar uma solução para as 449 famílias que ocupam há dois anos o residencial Liberdade I e II, no bairro do Guamá, em Belém, e vivem momentos de aflição diante da ordem de reintegração de posse expedida pela justiça. Os moradores receberam a intimação de que na próxima segunda-feira serão retirados pela Polícia Militar.

Ontem, um grupo esteve na Assembleia Legislativa para pedir a intervenção dos parlamentares e foi recebido pelo presidente e pelo  deputado Edilson Moura(PT) – que em junho deste ano promoveu uma Audiência Pública para debater e encontrar uma saída para o problema -, além dos deputados Edmilson Rodrigues(PSOL) e Alfredo Costa(PT).

Das 499 famílias, 73 estão enquadradas no programa Cheque Moradia. Outras 276 cumprem os requisitos para o Minha Casa Minha Vida. As demais lutam pelo direito à moradia.  Ninguém é contra a desocupação. Querem apenas um lugar para onde ir. A ideia é que sejam incluídas em programas sociais da área habitacional, como o aluguel social. O residencial Liberdade I e II está destinado às famílias que vão ser remanejadas por conta do alargamento da Av. Perimetral e do assoreamento do canal do Tucunduba. Mas foi ocupado após a paralisação das obras há dois anos.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *