Lançamentos literários, apresentações de teatro, oficinas voltadas para as culturas pop e japonesa, arrecadação de livros, atividades pedagógicas e lúdicas direcionadas ao público infantil, entre outras ações, estão no cardápio de cultura e arte servido aos visitantes do estande da…

O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

O Don, o sub-don e os consiglieris

Hoje o ex-governador Almir Gabriel completa
80 anos. Sua família mandou publicar anúncio de meia página nos grandes jornais
de Belém, com uma foto sua de há 10 anos, sorridente, tendo ao fundo a ponte
estaiada sobre o rio Guamá, da Alça Viária. 

Naquela época, no auge do poder,
Almir desfilou em carro aberto, acenando para o povo, no único Cadilac conversível
– modelo 1950 – do Brasil, que era usado pelo governador Magalhães Barata, e
festejou em grande estilo seus 70 anos, num disputado evento na Estação
das Docas, onde áulicos se enfileiravam para o beija-mão

Naquele dia, todos os jornais, emissoras de rádio e TV
exibiam incontáveis anúncios e homenagens, de órgãos públicos e empresas
privadas. Mesuras pululavam. Foi
instituído um culto. Experimentava então a solidão inebriante dos ungidos na
corte palaciana e a sempre perigosa distância da realidade forjada pelo séquito
voraz
, os
consiglieris
. Soldattos nem chegavam
perto.
Recém-saído do hospital, saúde frágil, Almir
Gabriel deve sentir o peso da solidão hoje, quando minguados amigos irão
festejar a data. Como na história de Gabriel Garcia Márquez, ninguém escreve ao coronel. Mas resta-lhe pelo menos o consolo de talvez já ter aprendido o que de fato tem valor na vida. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *