Nesta quinta-feira, dia 21, até o sábado, 23, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Pará oferece os cursos de qualificação e atualização do projeto Forma Alepa/Elepa Itinerante em Santarém, atendendo toda a região do Baixo Amazonas, abrangendo também…

Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Novas rodadas para a Fepasa

Foto: Antonio Silva
O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Adnan Demachki, fez novas rodadas técnicas de apresentação do projeto da Ferrovia Paraense no Rio de Janeiro, esta semana. Ontem, mostrou a diretores da estatal russa RZD – fundada em 1842 e que opera, entre outras, a lendária Transiberiana -, e que já está no páreo da concessão do trecho de cerca de 1,5 mil quilômetros da ferrovia Norte-Sul, entre Açailândia (MA) e Estrela D’Oeste (SP).  

Hoje, foi a vez de novos debates com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para possível financiamento do projeto.  Outras reuniões com investidores já estão previstas.

A Ferrovia Paraense terá 1.312 quilômetros, atravessando 23 municípios paraenses e integrada à Norte-Sul ao longo de 58 Km, de Açailândia (MA) a Rondon do Pará, com destino ao Porto de Vila do Conde, em Barcarena(PA). O custo é estimado em R$ 14 bilhões. O Estudo de Viabilidade Econômica, Técnica e Ambiental (EVTEA) já foi aprovado desde julho deste ano. O Rima (Relatório de Impacto ao meio Ambiente) pode ser acessado aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *