As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Os fatos que ensejaram a prisão preventiva do SGT Gildson dos Santos Soares e o afastamento da Coronel QOPM/PA Andréa Keyla Leal Rocha do Comando de Policiamento Ambiental da Polícia Militar do Pará descortinaram uma situação gravíssima e surreal dentro…

Novas rodadas para a Fepasa

Foto: Antonio Silva
O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Adnan Demachki, fez novas rodadas técnicas de apresentação do projeto da Ferrovia Paraense no Rio de Janeiro, esta semana. Ontem, mostrou a diretores da estatal russa RZD – fundada em 1842 e que opera, entre outras, a lendária Transiberiana -, e que já está no páreo da concessão do trecho de cerca de 1,5 mil quilômetros da ferrovia Norte-Sul, entre Açailândia (MA) e Estrela D’Oeste (SP).  

Hoje, foi a vez de novos debates com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para possível financiamento do projeto.  Outras reuniões com investidores já estão previstas.

A Ferrovia Paraense terá 1.312 quilômetros, atravessando 23 municípios paraenses e integrada à Norte-Sul ao longo de 58 Km, de Açailândia (MA) a Rondon do Pará, com destino ao Porto de Vila do Conde, em Barcarena(PA). O custo é estimado em R$ 14 bilhões. O Estudo de Viabilidade Econômica, Técnica e Ambiental (EVTEA) já foi aprovado desde julho deste ano. O Rima (Relatório de Impacto ao meio Ambiente) pode ser acessado aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *